Os carros Olá novamente

Conheça mais sobre os veículos disponíveis da Budget Car Rental nos EUA com nossos guias de carros para locação. Conheça mais sobre os carros, vans, utilitários esportivos e caminhões em nossa frota. Caso ainda não tenha experimentado, esta é sua chance. A locação de Jeep Wrangler com a Budget prepara você para uma aventura com a já conhecida estabilidade do Jeep 4x4 e capota dura ou macia. 1. Faça o Boletim de Ocorrência. Assim que você constatar que todos a sua volta estão bem, sinalize o local e ligue para a polícia para fazer o Boletim de Ocorrência Policial. É por meio dele que a locadora vai analisar se haverá necessidade que você cubra todos os custos ou se os reparos ficarão dentro do estabelecido na franquia do seguro. Novamente em Avidos E Lagoa OLX Portugal. Diz olá ao novo OLX!. Esvaziar armários, reparar canos, encontrar emprego novo — no OLX, já sabes que podes encontrar praticamente qualquer solução para desempatares a tua vida. Divulgação dentro dos carros do Uber🚗 Agora com Olacarro você pode divulgar sua empresa, marca, produtos, serviços dentro de carros de aplicativos de transporte (Uber, 99, cabify, etc.). Olá novamente. Entre para salvar Motorista de Van + 50 Anos na Movida Aluguel de Carros. Ford New Fiesta S 1.5 16V R$ 33.900,00 ano 2015 0 portas Prata Flex Veja quais são os carros mais procurados pelos brasileiros ... Já sou fã, não mostrar esta mensagem novamente. Enviar Comentários ao MSN. Agradecemos seus comentários! olá para todos novamente, como já sabem sou o mateus tenho (nao t interessa) anos, e moro aqui, na minha casa. aqui nesse blog vamo fala de carro....loko mt loco conheci um programa na sky, certa vez, um tal de top gear, ae passei a ver, mt loco e incrivelmente interessante para quem gosta de carros....e claro os karas dirigem lamborghinis ... Olá Bruno, boa tarde! Para informar os valores e categorias de carros disponível para o período e destino desejado, precisamos de informações adicionais sobre a reserva: – Local de retirada do carro (país, cidade e estado) – Local de devolução do carro (país, cidade e estado) – Data e horário da retirada do carro

Cardiofobia

2020.09.23 03:21 BeyondHorizon1995 Cardiofobia

Olá, pessoal, estou aqui novamente para fazer um desabafo sobre minha ansiedade.
Eu pensei muito antes de escrever e tornar essa minha preocupação pública, pois eu vou tratar de uma condição a qual é muito difícil encontrar alguém que sofra pelo mesmo motivo: o medo excessivo de ter alguma doença no coração.
Estou já há alguns meses com essa neurose, também pelo fato da minha família ter um histórico de problemas no coração (meu avô morreu de infarto, minha vó morreu de parada cardiorrespiratória e minha mãe tem problemas de pressão alta) e também por algumas vezes que eu percebo uma mudança na minha frequência cardíaca, coisas que antes passavam despercebidas, hoje as percebo justamente por causa dessa minha hiper vigilância com minha saúde. Além disso, meus hábitos alimentares e de fumo (a qual estou há algumas semanas já diminuindo para que eu possa parar em breve) não ajudam muito.
Hoje estava tomando banho e senti que minha frequência cardíaca aumentou, porém não senti que estava ansioso. Isso foi suficiente para "religar" a minha neurose sobre minha condição cardíaca. Estou evitando procurar no Google, pois a gente sabe que isso faz apontar para o pior cenário possível: enfartes, arritmia cardiaca, câncer, etc.
É realmente muito infeliz viver desse jeito, sempre achando que eu tenho um problema cardíaco. Já não consigo mais entender o que é minha ansiedade se manifestando ou o que é um problema orgânico. Eu perdi totalmente minha qualidade de vida por conta disso, tive noites muito mal dormidas e isso me entristece muito, pois quero melhorar meus hábitos, como fazer exercício físico, só que não o faço pelo medo disso gerar um mal súbito e acabar morrendo.
Ao me deitar, não consigo dormir porque fico sentindo meus batimentos com um alto foco nisso, tanto que fico contando e tentando entender se os batimentos estão estáveis ou se está havendo alguma problema de tempo entre um batimento e outro (que é o que causa arritmia cardiaca).
Ontem, ao ver um vídeo de uma menina lá do Reino Unido, falando sobre essa condição (https://youtu.be/FQ9xEWLc3yU), me trouxe uma sensação de conforto e acredite, acabei esquecendo a neurose, mas foi meu coração dar uma disparadinha temporária enquanto eu tomava banho (eu também estava excitado), já fez com que essa neurose retornasse como um carro me atropelando na estrada.
Acredito que é importante eu abrir o jogo sobre isso, pois acho que não sou o único que sofre dessa condição, apesar do conteúdo sobre isso na internet ser baixíssimo.
É isso, espero que todos estejam bem.
submitted by BeyondHorizon1995 to desabafos [link] [comments]


2020.09.18 14:34 UninformedImmigrant U wot m8? Estórias de um gajo que se mudou para o UK [Capítulo 0: Introdução]

Post anterior: https://www.reddit.com/portugal/comments/itrx1l/estou_a_pensar_escrever_uma_s%C3%A9rie_de_textos_sobre/
Olá amigos.
Perguntei-vos se estariam interessados numa série de posts acerca da minha experiência enquanto emigrante no UK. A resposta pareceu positiva, por isso vou começar a publicar o que vou escrevendo. Este primeiro post serve de introdução para ditar o mote dos restantes; aproveito para deixar aqui uma série de notas que depois escuso de repetir nos seguintes.

Que merda é esta?

Há-de ser um relato mais ou menos organizado da minha vivência como emigrante, escritos de forma predominantemente episódica. Cada capítulo pretenderá abordar um tema diferente que, na minha opinião, poderá afectar outras pessoas na mesma situação que eu. Basicamente, cada capítulo relatará grosso modo uma situação que me fez pensar "puta que pariu, porque é que não me disseram isto antes?"
Mais concretamente, quero:
Antes de começarmos, algumas coisas importantes de referir:

O que é que vem a seguir?

Este post é uma introdução muito básica ao "projecto" que estou a começar. Neste momento tenho esta introdução escrita, e mais alguns capítulos pensados e alinhavados. Para já, tenho alguns temas principais acerca dos quais gostaria de (ou comecei a) escrever:
Não os vou escrever por ordem, garantidamente. Sintam-se à vontade para sugerir tópicos, já acrescentei um ou outro de comments no outro post. Vou tentar manter os posts ligados uns com os outros com um índice ali no topo.

Quem és tu, e porque é que hei-de querer saber disto?

Por razão nenhuma. Lê este; se gostares, provavelmente vais gostar do resto. Se achaste que é só um gajo a dissertar sobre temas da vida, então acertaste na mouche. Se não gostas de gajos a dissertar sobre temas da vida, talvez não gostes disto.
Eu sou um gajo qualquer, suspeito que parecido com muitos vós: casa dos 30, carreira em tecnologia, mania que é esperto, emigrado recente. Acho que a minha experiência enquanto emigrante é deprimentemente mediana, e é aí que vejo o valor deste esforço. Entre decidir que queria vir e o dia de hoje, passei por uma série de situações que suspeito que muitos outros também atravessaram, e para as quais gostaria de ter tido aviso. Alguns exemplos de que me lembro de repente:
Eu também não sabia de nenhuma destas (e outras coisas), e às vezes saiu-me do bolso não saber disso.
A minha experiência provavelmente foge da média em alguns aspectos cruciais: não vivo nem trabalho numa cidade, vim já com um contrato de trabalho permanente assinado, e por aí fora. Escrever sobre alguns desses aspectos talvez passe a ser mais um exercício de memória pessoal que outra coisa, ou talvez as minhas peripécias pessoas ressoem com alguém, logo vemos.

Motivação

Um bocadinho do que está por trás das razões que me trouxeram para aqui:

Porquê NÃO emigrar?

Quando fui entrevistado para a posição em que estou agora, o entrevistador final (depois de umas 5 entrevistas para a mesma posição) perguntou-me: "estás nessa empresa há coisa de um ano, porque é que te queres mudar?". A minha resposta foi simples: não quero.
Em Portugal a vida tem uma leveza que não consigo encontrar em mais lado nenhum. Ganha-se pouco, é certo, e as oportunidades são muito limitadas, mas:
e por aí fora. A minha vida em Portugal era de uma tranquilidade incrível. O trabalho era especializado e pouco exigente, trabalhava com amigos de longa data na minha área de formação (que adoro). A minha rotina estava extremamente solidificada, vivia numa cidade que adoro (ah Coimbra!), conseguia-me facilmente sustentar, vivia numa casa boa numa zona boa. Visto de fora, tudo estava OK. A opção fácil teria sido deixar-me ficar; tinha facilmente emprego para a vida e poucas chatices.
Ainda assim...

Porquê emigrar?

Há uma certa insatisfação que vem com o saber que chegaste ao topo muito cedo, e que o topo não é tão alto como querias. Eu sou extremamente ambicioso, não do ponto de vista materialista e egoísta, mas mais numa eterna ânsia de ser melhor no que faço. Eu tive a espectacular sorte de escolher uma profissão pela qual me apaixonei, e de ter conseguido sempre trabalhar nela estes anos todos. O meu trabalho foi aparentemente tendo qualidade, e fui indo por aí acima. Um mestrado vira doutoramento, que vira bolsas, que vira escrita de projectos, que vira posições em empresas, que vira posições séniores.
No entanto, há um tecto máximo para o que se pode fazer em Portugal na minha área: o mercado é dominado por empresas muito pequeninas, altamente subsidiodependentes, e nas quais honestamente não vejo futuro. Eu não quero passar o resto da minha vida profissional a trabalhar num "one-man army", eternamente a desenvolver soluções que nunca vão vingar porque, convenhamos, há limites para o que uma equipa pequena consegue fazer. É extremamente descolhoante ver o nosso trabalho, que toda a gente diz que é muito bom, ficar perpetuamente atrás por falta de recursos, ou manpower, ou investimento, ou o que lhe quisermos chamar. Dei por mim a tornar-me uma pessoa frustrada, daquelas que vêm as notícias e dizem mal de tudo, mesmo do bom; pequenino e sempre zangado. Decidi procurar outras coisas.
Mudei-me para o UK com contrato assinado para uma multinacional gigantesca, bom salário, boa zona do país e, acima de tudo, projectos incríveis desenvolvidos por pessoas com as quais tenho aprendido muito. Estou novamente no caminho certo.
Eu não me mudei pelo clássico "ganhar mais". Obviamente que triplicar o salário de um dia para o outro é fixe, obviamente que é fixe comprar carros a pronto (mais sobre isso mais tarde), obviamente que ir às compras e nem olhar para a conta é bom; mas há mais que mova um gajo. O salário é um factor, mas é um factor.
Abraços, e obrigado por virem à minha TED talk.
Edit: desculpem a formatação manhosa no início, esqueci-me do modo markdown.
submitted by UninformedImmigrant to portugal [link] [comments]


2020.09.12 02:49 pao_doce1851 O dia em que "salvei a vida do meu pai"

Olá luba, gatas, editores e turma que esta a ver
nesse dia meu pai tinha bebido (oq ele não costumava fazer a anos) até ai ok, minha mãe ficou chateada com isso pq ele não pode beber, se ele bebe uma vez, ele passa uma semana inteira bebendo sem parar, e ele só dorme ele não fala nada. Blz passou os dias e ele parou, era mais ou menos umas 16:00 da tarde no domingo, e ele tava sentado no sofá na sala, assistindo TV e bebendo iorgute oq ajuda na ressaca, ele se deitou no sofá e eu tava na outra cadeira. Quando ele se deitou ele começou a tremer e a se debater, eu observei uns 5 segundos e pensei " MDS VAI MORRER OQ EU FAÇO? " corri e acordei minha mãe a tava dormindo, ela colocou um pano dentro da boca dele ( ela colocou pq como é epilepsia a pessoa morde a língua e pode até rasgar ) ela disse pra mim fazer alguma coisa , meu celular tava descarregado ent fui num bar q era do outro lado da rua ( o dono era amigo do meu pai) pedi ajuda e ele chamou a ambulância e tals. Meu pai foi pro hospital e mais ou menos as 2:00 da madrugada ele teve alta, dps ele foi tomar banho e minha mãe dormi, eu tava com medo de acontecer de novo e fiquei acordada de olho se acontecesse algo. Ele tomou banho e voltou pra sala pra ver tv, ele saiu tremendo de frio e pediu uns 4 lençol grosso, eu entreguei e ele teve novamente o ataque de epilepsia e começou a cuspir sangue, nisso minha mãe tinha levantado e quando eu fui chamar ela, ela tava acordada ainda. Corri na casa da minha tia e chamei ela, ela chamou o marido dela e pagaram o carro para levarmos ele ao médico dnv, isso ainda era umas 2:20. Pronto, ele foi no hospital, e foi internado, por uns 14 dias na UPA e 15 no hospital q foi transferido, nisso eu fiquei na casa da minha tia. Minha irmã tava na casa da minha avó, oq foi mt ruim pq minha outra tia viu ela chorando no quarto da casa da minha avó pq minha avó humilhou ela de alguma forma, chamamos ela pra casa da minha tia tbm, e foi topster deu tudo bem, meu pai melhorou e ta ótimo. Foi isso luba espero q tenha gostado. :3
submitted by pao_doce1851 to TurmaFeira [link] [comments]


2020.09.09 13:35 luisarcher Recomendação de mecânico em Coimbra

Olá pessoal,
O meu carro anda a fazer um barulho esquisito mas é esporádico. Nem sei bem como descrever o problema. O barulho reduz em muito quando piso um pouco do travão, mas tirando o pé o barulho volta. Isto esteve uns dias sem acontecer e agora voltou novamente.
Procuro um mecânico que perceba da poda.
Quais têm sido as vossas experiências Positivas e Negativas com os mecânicos de Coimbra?
submitted by luisarcher to Coimbra [link] [comments]


2020.09.01 19:36 hmmild Meu feedback sobre New World

I – INTRODUÇÃO

1.Olá, primeiramente, queria dizer que eu sou apenas um cara que gosta de jogar e ajudar as pessoas e, que as vezes algumas ideias surgem à mente, e assim aconteceu durante esse primeiro contato com o jogo e, por oportuno, explicar que aqui são apenas algumas ideias iniciais, que precisam ser trabalhadas, veja bem, ideias, um ponto de vista pessoal, ou seja, apenas uma opinião pessoal como jogador.

2.Eu começo dizendo ainda: difícil não é você conseguir players para um novo jogo, mas sim mantê-los.

3.Aqui estão apenas algumas idéias e análises pessoais de um jogador comum. Muitas coisas que estarão aqui são ideias iniciais e esboços prematuros. Antes de começar, queria deixar uma visão rápida sobre o que eu penso da realidade dos MMORPGs ao longo do tempo:

  1. O mundo já não é mais como era há 10, 20 anos atrás. As tecnologias e as informações estão cada vez mais intensas e aceleradas. Dito isso, na minha análise como jogador há mais de 20 anos, eu percebo que muitas "empresas tradicionais" não acompanharam essa revolução tecno-científica no mesmo ritmo em que elas aconteceram, tanto é que muitas delas, precursoras de alguns gêneros, somam mais prejuízos do que lucro.

  1. Na primeira década do século, podíamos contar nos dedos de uma das mãos os grandes e pioneiros jogos de MMORPG, dentre outros gêneros semelhantes.

  1. Muitos de nós, hoje com seus trinta e poucos anos, ou quase lá, de existência, estávamos na adolescência e começando a engajar nesse universo dos MMORPG, passando horas e horas do nosso tempo imersos em determinado game da espécie.

  1. Pois bem, o tempo passou, e aquela galera que crescia junto com os primeiros MMORPGs foram se ocupando com seus empregos, estudos, família, enfim, já não tinham mais tanto tempo livre para despender aos MMORPG da época, que exigiam e recompensavam os jogadores mais imersivos e dedicados exclusivamente ao jogo.

  1. Nesse contexto, juntamente com o avanço acelerado da globalização, algumas empresas foram rápidas e perspicazes ao perceberem a tempo essas mudanças no mercado. Eis então que surgem e se popularizam gêneros como por exemplo: os mobas, battle royale, os hack and slash, os action rpgs entre outros.

  1. Aqui não vou me alongar muito sobre o tema, apenas dizer que esses gêneros conseguiram contemplar uma gama muito maior de jogadores, como, por exemplo, aqueles que não tem muito tempo para dispor ao game e, também obtiveram uma fatia maior ainda de mercado. Consequentemente, por obterem êxito com essa façanha, muitos jogos explodiram e se popularizam virando fenômenos, trazendo cada dia mais e mais adeptos ao seu nicho.

  1. Agora, no cenário atual, o jogador que joga 12 horas por dia e o jogador que joga apenas duas horas, estão num cenário de igualdade. Uma vez que o mundo e o mercado mudou, o foco dos games mudou, as pessoas mudaram, as tecnologias mudaram. Porém, muitas empresas, que desprezaram até a própria comunidade, não conseguiriam enxergar isso e foram à falência, já dizia Cássia Eller: “Mudaram as estações e nada mudou...♫”

  1. É possível perceber, que esses novos jogos buscam manter sempre um cenário justo, equilibrado, alinhado a diversão, interação e o constante progresso, valorizando outros aspectos em detrimento ao tempo gasto com o jogo e execuções de ações massivas, repetitivas e cansativas. Agora há um equilíbrio natural, o principio fim é, por exemplo, a habilidade individual e o raciocínio de cada jogador, e não mais nos itens e nas vantagens dos leveis que o jogador adquiriu jogando 25 horas por dia. Agora, para você conseguir progredir no game e estar entre os melhores, não é preciso ser um “crackudo” e totalmente aquém da realidade.

  1. Dito isso, deixo algumas questões? Qual caminho New World quer seguir? O que New World quer contemplar? Qual o público alvo do New World?

  1. Eu acredito que assim como algumas novas empresas estão fazendo e, conseguindo sucesso com isso, a Amazon, com o New World, pode focar o máximo possível na igualdade e num sistema justo de progressão, encaminhar as dificuldade e os desafios dentro do jogo para o ponto certo, e não mais ficar na mesmice falida de sempre.

  1. Se a Amazon conseguir isso, New World tem um potencial enorme de crescimento e de dar um passo importante para uma nova era dos gêneros de MMORPGs . Mas para isso, na minha singela opinião, é preciso deixar de lado alguns preceitos ultrapassados que já não se enquadram mais no mercado atual.

  1. Dessa forma, é necessário reinventar e criar novos paradigmas e, antes de mais nada, é fundamental ter muita coragem e não ter medo de errar, para que no fim, não seja apenas mais um no meio de tantos jogos horríveis que já existem, e que ainda insistem na mesmice ultrapassada de outrora.


II – OBSERVAÇÕES INICIAIS SOBRE NEW WORLD


  1. Acredito que New World precisa ter um proposito inicial mais conciso, seja para atrair novos jogadores, seja para mantê-los. É preciso haver uma ideia central que faça com que o game não se torne algo repetitivo, enjoativo e com um fim precoce.

  1. Como fazer isso? Primeiro de tudo, o game deve ter um sistema justo e igualitário para todos. Como assim? Deve recompensar dentro das proporções todos os jogadores de maneira igual, seja o que joga sozinho, seja o que joga em grupo, seja o que joga 20 horas por dia, seja o que joga duas horas, ponto.

  1. O quesito, por exemplo, da "sorte aleatória", pode ser bem melhor trabalhado para esse aspecto. Abordo esse tema melhor no item VIII do tópico. Isso possibilita que os jogadores tenham em mente que em New World a qualquer momento a sua sorte pode mudar, e que mesmo você jogando pouco tempo, você pode ter a chance de ser agraciado de alguma forma com a sorte.

  1. Outra fundamental observação é que devem existir temporadas sazonais, sempre com atualizações e novidades, em busca de a cada nova temporada aprimorar o conteúdo que já existe.

  1. Eu não acredito que o jogo deveria ter uma transição engessada, por exemplo: começa aqui, vai pra ali, e depois terminar lá, mas também não deve ser algo desorganizado e sem sentido, é preciso limitar algumas progressões precoce demais, criar um sistema de penalidades de ganho de experiência, assim tudo terá seu devido tempo para acontecer. O que eu mais tenho observado são players leveis baixos correndo e atravessando para áreas que tecnicamente deveria ser mais perigosa ou restritas para eles no momento. Acredito que as busca pelo level máximo não deva ser algo com grande impacto dentro do jogo, mas também não deve ser desprezado tão facilmente, o foco do jogo não deve ser farmar, farmar, farmar, farmar, farmar, tal área, ou tal monstro. O foco não deve ser o level máximo e suas vantagens extrapoladas. Sinceramente, existem infinitos e melhores aspectos a serem exploradas do que isso.

  1. Dá pra perceber que o jogo mistura um pouco a história da alta e baixa idade média juntamente com o início da formação dos primeiros burgos. O território se divide numa espécie de suserania e vassalagem e mistura a ideia de um feudo/burgo.

  1. Um grande problema que deu pra perceber nesse primeiro teste, é justamente a questão territorial, aparentemente os players tendem a se agrupar na facção que possui mais domínio de terras e mais faccionados afim de buscar mais facilidade dentro do jogo. Isso é preciso ser corrigido, criando algum sistema de equilíbrio natural, fazendo com que esta questão não tenha tanto impacto no jogo.

  1. Acredito que toda facção devia ter pelo menos 1 território permanente e estável sob seu domínio. E que essa questão territorial não influencie significativamente na progressão individual dos jogadores e nas conquistas de desempenho.


III – FLANDERS

  1. Eu acho que seria genial, desde logo, mostrar ao jogador de New World, que o mundo, ao qual ele pertence, é um universo de constante e incansáveis guerras, paralelo a luta pela sobrevivência e a oportunidade de ter seu nome na história, de ser reconhecido no universo a qual ele pertence, seja pelos seus feitos, maestrias, conquistas, habilidade, enfim.

  1. Antes de falar sobre o que acho sobre o sistema de guerra de New World, quero começar pelo sistema de “zona de Flanders”. Para quem não conhece, Flanders (atual Bélgica) foi uma região de intensa batalha entre França e a Inglaterra pelo controle do Canal da Mancha, um local de comercio lucrativo e ponto estratégico para quem o dominasse, e que deu contornos a “Guerra dos 100 anos”.

  1. New world poderia trazer áreas de intensas batalhas e diversas disputas, essas áreas seriam zonas neutras de pvp obrigatório, monstros e bosses de extrema dificuldade e difíceis de matar, porém o foco dessas áreas jamais poderia ser a experiência de leveling ou loot, mas sim a sobrevivência e o combate frenético. As facções estariam em intensas disputa, estariam preocupados em matar os super Bosses, matar as facções rivais e sobreviver. Não podem por exemplo ser aceito formação de grupo nessas áreas (precisa ser estudado). No final, conseguem as recompensas pela morte do Boss, se conseguirem mata-lo, apenas os membros da facção que causou mais dano à ele. Deve ser uma área com desafios difíceis pela sobrevivência. Para essas áreas podem haver por exemplo 3 divisões, até o lvl 20, do lvl 21 ao 40, e do level 41 ao 60, restringindo o acesso de cada area pelo level e títulos (vou falar sobre eles abaixo) dos jogadores. Novamente, o equilíbrio é tudo. Acho que pra uma ideia inicial nesse sentindo é isso.


IV – RANK E ALGUMAS CONSIDERAÇÕES SOBRE O PVP

  1. Um sistema de rank das mais variadas categorias deve haver em new world, é mais um objetivo a ser almejado pelos jogadores. Desde da divisão por quantidade de abate, até a divisão de level de colheita e ouro.

  1. Por exemplo, um divisão para o rank de abates e mortes, com algumas peculiaridades. Uma ideia inicial nesse sentindo seria: para cada abate que você conseguir no mundo aberto você soma 2 pontos no rank, para cada morte você diminui -1 ponto. Abater jogadores 10 leveis menores que o seu, você não pontua, morrer para jogadores 10 leveis menores que você, você perde -5 pontos. Matar jogadores com 10+ leveis maiores que o seu você soma 5 pontos. Deve haver também um sistema que pontue a assistência nos abates, para contemplar todos, principalmente aqueles que querem focar seus personagens em cura e proteção por exemplo.

  1. É preciso estudar também, como funcionaria o abate e a morte do jogador estando em um grupo.

  1. Durante a guerra os abates não contabilizam, há tão somente uma nota geral pela vitória ou pela derrota.

  1. O pvp em mundo aberto: deve acontecer num cenário mais justo possível, se o jogador for abatido por um grupo, o jogador que morreu não deve ter tantos prejuízos, isso se eles estiver solo, e o grupo que o matou não deve ter tantos benefícios, no fim o jogo deve contemplar sempre um ambiente justo e equilibrado. Consegue êxito por exemplo, aquele que tem uma melhor habilidade de combate, independente apenas dos itens que carrega, que montou uma emboscada bem sucedida, que atacou na hora certa, que conhece os limites do seu personagem, que sabe usar um contra-ataque, que combinou melhor seus pontos de habilidade, enfim. E na guerra vai vencer o que tem uma melhor estratégia, uma melhor tática, que sabe a hora de atacar, recuar. É preciso criar um sistema justo, durante o tópico vou deixar algumas outras ideias de como poderia ser isso.

  1. Basicamente é deixar claro que você ter um item lendário, não deve lhe tornar uma lenda.

  1. O jogo deve primar sempre pelo justo e o equilíbrio.

  1. Ayrton Sena e eu, cada um com uma Ferrari igual, mas no final a gente sabe o resultado, o melhor sempre ganha é claro, que nesse caso seria eu, obviamente, :rofl:. Mas deixando a brincadeira de lado, o que eu quero dizer com isso é que a vitória deve acontecer não porque o carro desse ou daquele é melhor, e sim porque naquele momento, naquela disputa, quem estava no volante foi melhor. Mantendo a analogia, na realidade atual, quem ganha é quem tem o melhor carro. Agora eu pergunto, atualmente, quem assiste, se entretém e se empolga com a Formula 1? É apenas uma analogia exemplificativa.


V – SISTEMA DE CONDUTA

  1. ​​Minha ideia principal neste item é o sistema de conduta junto com o faccionado renegado.

  1. Para entender minha ideia, primeiro quero que você entenda um pouco como ela é desenhada em minha mente. Eu dividi a conduta dos jogadores em duas, vou chamá-las de conduta azul e vermelha.

  1. Faço parte de uma facção, mas não gostei e quero mudar, posso? Depende, você está disposto a pagar o preço? Você será caçado por sua traição, seu nome estará nos murais das cidades e uma recompensa por sua cabeça será imposta, os membros da sua atual facção irão lhe caçar em busca da recompensa e de vingar sua traição.

38.CONDUTA AZUL: você ganharia pontos de conduta azul quando trabalhar em prol da facção, para cada boa conduta você ganha pontos de conduta azul, por exemplo, participação em guerras e invasões, abate de membros de outra facção, etc.

39.CONDUTA VERMELHA: seria o oposto da conduta azul, a cada “sabotagem” você perde a conduta azul, zerando sua conduta azul, ela fica negativa e começa a ficar vermelha, ao atingir uma certa quantidade de conduta vermelha você pode trocar de facção. Para ativar os pontos negativos de perda de conduta e ganho de conduta vermelha, você precisa encontrar um NPC que aparece em áreas aleatórias de vez em quando. Não pode ser previsível. Você fará uma missão que lhe permitirá realizar atos de traição ou sabotagem, como, por exemplo, matar membros de sua facção atual, a partir do momento em que você faz o primeiro ato de traição em busca de ativar a conduta vermelha, você já está marcado para morrer por causa da traição. Quanto mais atos de traição você fizer, maior será a recompensa por sua cabeça. Quando você trabalha contra a facção em busca de ser um renegado, sua cabeça está em alta e as punições são severas, ainda é preciso trabalhar nessa ideia, é apenas um esboço inicial.

  1. Uma das muitas consequências dentro da mudança de facção pode ser que o jogador perca todo o progresso de classificação, conquista e itens dentro dos armazéns de sua antiga facção, algo mais ou menos nesse sentido.

  1. Marechais e membros de altos cargos não podem mudar de facção. É preciso encontrar um título ou um limite em que a mudança é possível e o jogador se torna um renegado.


VI – TÍTULOS

  1. Acho que isso é uma oportunidade única.

  1. Implementar um sistema de títulos é um desafio e objetivo adicional para os jogadores almejarem dentro do jogo. Mas não é qualquer sistema. É um sistema único, grandioso e revolucionário.

  1. O que seriam os títulos? Primeiro, os nomes aqui são apenas para exemplificar algo que pode ser muito melhor trabalhado.

  1. Em primeiro lugar, cada facção deve ter seu “Marechal”, é mais um objetivo para os jogadores perquirirem dentro do jogo.

  1. O título de Marechal de uma facção nada mais é do que seu representante de honra e comandante máximo dentro do jogo, e esse título deve ser temporário e obtido por meio de eleição e / ou disputa em um grande evento de batalha entre os integrantes da facção, que preenchendo alguns requisitos e outros títulos pré-existentes poderão disputar essa posição.

  1. Mas para você ser um Marechal, você precisará primeiro ter alguns outros títulos, só então você poderá competir pela vaga de Marechal, em um grande coliseu, por exemplo.

  1. Todos os jogadores que foram inscritos para competir pela vaga do Marechal, competiram em um campeonato de disputa 1vs1 pelo título, até que remanesçam apenas dois que disputarão o confronto final pelo título de Marechal.

  1. Como você se qualifica para competir pelo título de Marechal?

  1. Para entender isso, você deve primeiro entender como isso é desenhado em minha cabeça:

  1. New World, a meu ver, tem uma grande oportunidade de revolucionar os jogos MMORPG. Uma chance de ouro. Faltam apenas alguns ajustes e um propósito único, grandioso e consistente.

  1. Minha ideia consiste em alguns “planos de carreira”, novamente são apenas nomes exemplificativos. Se você ama pvp, venha jogar New World, se você ama pve, venha jogar New World, sem você adorar criar e construir, venha jogar New World, se você gosta de andar pelo mapa e ser um explorador, venha jogar New World, se você quer ser muito rico e exibir suas conquistas, venha jogar New World.

  1. Em New World não deve existir aquela mesmice engessada de sempre, mago, cavaleiro, curandeiro, arqueiro, não, não e não. Em New World cada jogador montará sua própria “classe” de acordo com seu perfil, estilo de jogo e objetivos dentro do jogo. Por exemplo, você adora o pvp? Então busque os títulos e conquistas que te fortalecerão nesse quesito. Você ama o craft? Então busque os títulos e conquistas que te fortalecerão nisso. Você é um jogador mais focado no pve? Faço o mesmo, busque seus títulos e conquistas para você conseguir se destacar nessa area. O que eu quero dizer com isso é que com um sistema único e infinito você pode finalmente moldar seu personagem de acordo com suas pretensões, nenhum personagem será igual ao outro. Você quer usar bastões mágicos com foco no pve? Você então buscará dentro do jogo quais conquistas e títulos combinaram com sua maestria, itens, perfil, status, pretensões, enfim, as possibilidades são infinitas.

  1. Eu acredito que cada facção precisará de jogadores das mais diversas áreas, jogadores com habilidades de pvp, jogadores com habilidades de pve, jogadores com habilidades de artesanato, jogadores com muito dinheiro para financiar a manutenção das cidades e guerras, todos são importantes dentro de New World, independente do level e perfil do jogador, todos têm um papel dentro do jogo.

  1. Se o jogador quiser ser um expert em combate pvp, ele vai buscar uma carreira ideal que se encaixe com o seu perfil e lhe proporcione isso, primeiro focar em um titulo máximo e nas combinações de conquistas adjacentes que ele achar melhor para seu estilo, como por exemplo: General ( mais focado em combate corpo a corpo), Alquimista-mor( mais focado em dano magico e bastões mágicos), Mestre-Sacerdote (dano magico e cura), etc... São apenas alguns nomes exemplificativos.

  1. Se o jogador quiser se especializar em lutar contra bosses e monstros épicos e lendários, ele buscará o título e os caminhos para ser um Mestre Caçador.

  1. Se o jogador quiser ser um Mestre Artesão, com crafts poderosos, valiosos e exclusivos, que só ele pode fazer, então seguirá este caminho profissional.

  1. Se o jogador quiser ter muito dinheiro, com grandes aquisições, vantagens comerciais, casas, ele buscará o título de Barão-mineiro.

  1. As possibilidades são infinitas, as combinações de maestria, armas, estilo de jogo, títulos, interesses, objetivos, tudo, é um imenso mundo a ser explorado.

  1. Com alguns ajustes aqui e ali, este jogo se torna o melhor.

  1. Exemplo disso? Se você quer ser um artesão, seus serviços serão solicitados, pois somente você poderá fabricar certos itens com a possibilidade de conseguir modificações raras e valiosas, por exemplo, somente você poderá esfolar certos monstros que precisam um alto grau de maestria, e esse nível apenas os artesãos podem alcançar.

  1. Neste ponto do item, seria um mundo extraordinário, se New World seguisse esse caminho: Se ao invés de todos os monstros soltarem o mesmo item por exemplo: “couro cru”, por que não soltar itens específicos, como: couro de lobo, couro de coelho, couro de crocodilo, isso iria expandir um universo de craft extraordinário, um mercado único, os jogadores quem quiserem ser artesões teria algumas vantagens ao escolher essa carreira, só eles que poderiam esfolar alguns monstros e manejar crafts mais complexos. Esses comentários são apenas algumas ideais e exemplos que precisam ser explorados e trabalhados.

  1. O mesmo vale para o jogador que quer ser um Barão-mineiro, você com esse título máximo, pode ir até o nível 100 de mineração por exemplo. Sem o título, você só pode ir até 50, por exemplo. São ideias e combinações infinitas.

  1. O mais importante é que cada título tenha um “Plano de Carreira”.

  1. Por exemplo, se o seu forte é o combate corpo a corpo e você é focado no pvp, eu diria que você ia querer seguir a carreira de General, começando com o primeiro título de soldado, depois de algumas conquistas torna-se sargento e assim por diante até chegar ao último posto de general. Os nomes são apenas exemplares. Se esse é o seu propósito dentro do jogo, estar focado na guerra, combate corpo a corpo e no pvp, você vai buscar fazer conquistas e adquirir os melhores títulos que combinem com seu personagem, itens, maestria, etc.

  1. Ou talvez você queira dominar a arte da magia ou da cura e seguir a carreira de curandeiro ou mago. De qualquer forma, as possibilidades são imensas.

  1. O segredo e o desafio seria encontrar a melhor construção para o seu perfil, entre seus títulos, maestria, equipamentos, atributos e finalidades, por exemplo, você é um grande jogador de pvp, a lenda do combate, porém, em uma invasão de monstros os jogadores mais focados no pve, que são especialistas em abater monstros, teriam uma pequena vantagem nesse quesito, já que essa seria sua especialização. Mas cuidado, não são apenas os caçadores que poderão matar ou impactar os lendários bosses e monstros, apenas terão uma ligeira vantagem neste aspecto, pois essa seria sua carreira e função dentro do jogo, eles nasceram para isso.

  1. Se um jogador quer estar focado no pvp, mas também quer uma melhor performance para matar monstros, por exemplo, ele deve investir um pouco mais para ter uma melhor performance na luta contra monstros, e encontrar qual combinação de títulos é melhor para ele. Existem desafios e possibilidades a serem estudados, que cada jogador terá que descobrir dentro do jogo, qual o seu perfil?!.

  1. Por exemplo como seria um modelo disso na minha cabeça:

Exemplo 1
Eu quero ser um jogador focado no pvp e combate corpo a corpo:

Carreira de General
I - Título de soldado: +3 de força
II - Título de sargento: +2% de dano com arma de uma mão contra players
III - Título de tenente: +2% de resistência física e magica contra jogadores
IV - Título de capitão: +5 de força
V – General: +5% de danos contra player segurando arma de uma mão ou escudo

Exemplo 2
Eu quero ser um jogador focado no PVE e combate a distância:

Carreira de Grão Mestre Caçador
I – Título caçador 1: +3 de destreza
II –Título caçador 2: +5% de dano contra monstros
III – Título caçador 3: +5% de resistência contra monstros
IV – Título caçador 4: +5 de destreza
V – Grão Mestre Caçador: +10% de dano a distância contra monstro

  1. Os bônus dos títulos dentro do jogo, é algo a ser estudado e trabalhado cuidadosa e profundamente.

  1. Neste sistema, novamente, apenas um exemplo, cada jogador só poderia habilitar um único grande título principal ou plano de carreira principal e ter um número limitado de especializações menores. É um universo a ser explorado.


VII – LIMITES E PENALIDADES

  1. Aqui não tem muito segredo, o jogo precisa ser o mais amplo possível, não deve haver muitas restrições de uso de itens, você pode usar o que quiser, desde que preencha alguns requisitos.

  1. Os status precisam ser melhor trabalhados. Combinar determinada quantidade de atributo necessário para usar um item e/ou upar uma habilidade de maestria é algo que pode ser bem melhor trabalhado. Pode acrescentar também combinações com os títulos e plano de carreia. São muitas possibilidades.

  1. É preciso haver sistema de penalidades para ganho de experiência e formação de grupo, tanto para pve como pvp. Isso evita uma serie de problemas dentro do jogo, por exemplo, que players inexperientes e leveis baixos sejam “carregados” por outros jogadores até um momento do jogo ao qual eles não deveriam estar.


VIII – ÁREAS EXPLORÁVEIS E MONSTROS MISTERIOSOS

  1. Em primeiro lugar, para entender como isso está em minha mente, isso deve ser encarado como algo extremamente raro e completamente aleatório.

  1. A ideia não é algo: “Eu vou entrar no jogo e fazer isso”. NÃO, você não vai.

  1. É algo assim: você está caminhando no mundo aberto, no meio do nada, não é um lugar específico, não é um monstro específico, não é um momento específico, é simplesmente aleatório, não é um respawn fixo, não é você quem decide, não há cálculo, não há uma forma de você “farmar” isso, é algo totalmente imprevisível, ao acaso e por sorte.

  1. De repente você vê, não sei, um coelho diferente (monstro mistérioso), você mata e quando analisa e você tem a POSSIBILIDADE de conseguir algo valioso, veja só, eu disse que você tem a POSSOBILIDADE, por exemplo, de conseguir uma pedra valiosa, ou um componente que pode ser usado para um craft valioso, etc. Veja bem, e atenção, além desses monstros misteriosos aparecerem de maneira totalmente aleatória, a chance de conseguir alguma coisa deles também é totalmente dependente da sorte.

  1. Outra coisa que poderia existir com a mesma ideia, são áreas e / ou objetos exploráveis. Uma gruta misteriosa por exemplo, uma garrafa no meio do rio, um arbusto, coisas que o jogador tem a opção de explorar ou entrar. Mas, novamente, são coisas totalmente aleatórias, que não estão disponíveis para sempre, possuem um curto período de tempo para serem exploradas.


IX – OUTRAS IDEIAS POSSÍVEIS


  1. Futuramente, caso a comunidade e o jogo queiram implementar montarias, ou algo do tipo, é preciso criar um sistema totalmente equilibrado e muito bem elaborado, e que não tenha grande impacto na jogabilidade, eu tenho uma ideia inicial para esse sistema, onde a montaria serve ÚNICA e EXCLUSIVAMENTE para o deslocamento. E o jogador terá que pensar com muito cuidado se vale a pena usá-la para uma determinada viagem.

  1. O jogador não poderá usar a montaria o tempo todo.

  1. Haverá restrições de área para montarias.

  1. O cavalo terá uma barra de energia que tem um tempo de recarga considerável, se o jogador quiser ir para uma área muito longe o cavalo pode ficar cansado, se não tiver condições para suportar a viagem, e assim ele entrará em “tempo de recarga”. O cavalo ficará na mesma velocidade de um jogador se movimentando, até que ele possa novamente desenvolver velocidade, ele poderá fazer isso somente após um determinado percentual de energia recuperada. O jogador não poderá realizar ações em cima do cavalo. Se o cavalo ou o jogador for abatido, o jogador cai e terá que decidir se corre atrás do cavalo, foge ou vai para o duelo. O jogador precisa ir até o cavalo caso perca o controle dele e o animal saia correndo pela floresta. O jogador não pode fazer algo como assobiar e o cavalo aparecer misteriosamente. Caso o jogador se perca do seus cavalo ao fugir dos inimigos por exemplo, passado algum tempo o cavalo dará respawn na cidade onde o jogador tenha feito seu “check-in”.

84.Os acampamentos devem ter estábulos para o cavalo descansar e recuperar as energias mais rapidamente, porém não deve ser algo instantâneo. De qualquer forma, há muitas variáveis em mente para isso.


X – CONSIDERAÇÕES FINAIS

Eu tenho várias outras ideias, mas por enquanto acho que é isso.

O mais importante é que o jogo entregue uma gama infinita de possibilidades alinhadas as mais variadas formas e estilos de jogos. Se você gosta do pve, você vai ter suas inúmeros funções e caminhos para de divertir e crescer dentro do jogo, benefícios de craft, farms, você pode ter um papel de destaque nas invasões de monstros e lidar com bosses difíceis, você pode conseguir riqueza e gloria nesse seguimento e estilo de jogo, igualmente se você gosta de pvp, com as intensas guerras e os espólios das batalhas pvp. Acredito que em New World toda facção vai precisa de bons jogadores de pve, com os benefícios que estes jogadores podem ter para lidar com monstros poderosos, crafts, colheitas, mineração, como também precisar do talento de bons jogadores de pvp para as batalhas e guerras. Basta encontrar o equilíbrio do sucesso.

Essas são minhas considerações em face desse primeiro contato com o jogo.

Espero profundamente que o jogo não seja apenas mais um no meio de tantos outros horríveis que já existem.

A Amazon tem plena capacidade e poder para revolucionar mais esse mercado.

Espero que alguma coisa aqui tenha contribuído com algo, e torço pelo sucesso do jogo.

E continuem sempre olhando para o Brasil, aqui também tem mercado e pessoas capacitadas para fazer muita coisa pelo mundo, tanto real como virtual. Abraços!
submitted by hmmild to New_World_MMO [link] [comments]


2020.07.31 04:52 lauretabombom O DIA QUE DEI CONVULSÃO NA ESCOLA

Olá Luba, editores, possíveis convidados, gatas e turma que está a veler. Minha triste e super longa história é o seguinte:
DE MANHÃ
Na época tinha 14 anos, como uma bela estudante acordei cedinho e peguei o ônibus (obs: sempre fui piolho de escola, podia estar morrendo que não faltava e nem ia embora). Nesse dia me senti meio fraca, mas eu estava numa "dieta" que simplesmente não comia quase nada, então associei uma coisa na outra. Só que eu bem lerda, inventei de fazer uma breve caminhada antes de ir para a escola. Cheguei e logo depois já tocou o sinal para começar a aula. Passaram-se os três primeiros horários, e eu estava sentindo um frio que tava doendo até meus ossos, nesse dia estava uns 15°C, então não era uma temperatura muito baixa, mas segui como se nada estivesse acontecendo. Quando começou o intervalo eu sentei rumo ao Sol, e mesmo assim estava batendo queixo, nesse momento uma amiga minha me emprestou sua blusa de frio. Quando deu o quarto horário comecei a querer "cochilar", estava sentindo um peso ENORME na nuca, e meus olhos estavam fechando sozinhos, era aula de história e nunca fui muito fã da matéria, então pensei que como ele estava passando um vídeo era só um soninho mesmo. No quinto horário, eu já não aguentava mais, o suposto sono estava me dominando e o frio cada vez pior e se não bastasse estava com uma mega dor de estômago. E do nada Boom, eu apaguei, juro que nem percebi. Na hora que eu acordei, minha professora (que vou chamar de Carls) estava desesperada me chamando com a mão no meu rosto, só que minha vista tava toda embaralhada, e quando ela foi voltando ao normal vi que meus colegas estavam todos com cara de espanto me olhando. Daí Carls pediu para um dos meninos chamar a supervisora (esse menino foi o que viu que eu tinha desmaiado, me disseram que o coitado gritou no meio da sala que eu tinha morrido kskskslsk), enquanto ele foi lá, a prof me contou que eu tinha desmaiado e que estava tendo uma CONVULSÃO, e se não bastasse estava revirando os olhos, na hora fiquei tipo qqqq. Faltava só uns 10 minutos para a aula acabar, mas não estava em condições de voltar de ônibus, então ligaram para minha mãe ir me buscar, só que ela não tem carro, então minha tia foi. Cheguei em casa e fui almoçar.
NA HORA DO ALMOÇO
Cheguei em casa e fui comer, minha prima que morava comigo na época tava me chamando a atenção, falando que eu deveria comer mais, que ficar sem comer não era a melhor opção para emagrecer (como se eu não tivesse percebido). Só que meu almoço foi arroz com galinha, uma coisa não muito boa para comer quando está com o estômago ruim. Deitei e tirei um cochilo.
DE TARDE
Acordei ardendo de febre, e com o estômago ainda ruim, só que não podia ficar sem comer, porque vai que tudo acontecesse de novo. Eu e minha prima fomos a cozinha, ela preparou um leite com achocolatado para eu beber e me deu biscoito de polvilho. Enquanto eu comia me deu a mesma sensação que senti na escola, que era um formigamento no estômago, uma super dor na nuca, muita tontura e fraqueza, e adivinhe, PASSEI MAL DE NOVO. Só que dessa vez pra piorar o rolê, além de ter convulsão e desmaiar, eu vomitei, EHHHH como eu estava apagada, comecei a engasgar. Minha prima me virou em direção a mesa, fazendo com que eu conseguisse voltar ao normal. Nesse momento chegamos a conclusão de que eu deveria ir ao UPA.
NO UPA
Lá eu não cheguei a passar mal novamente, só umas fraquezas repentinas, mas demorou mais de 5 horas para poder ser atendida e medicada, meu diagnóstico foi de desidratação, então só tive que tomar um soro na veia, e me alimentar melhor depois disso.
E essa foi a história. Tenho outras histórias nesse tema, mas essa foi a pior de todas. Muito obrigada pela atenção!
submitted by lauretabombom to TurmaFeira [link] [comments]


2020.07.24 05:11 dolinpossuido UM OTAKU PAGANDO MICO

Olá para Luba, turma, ser humano, gato ou papelão. Vou focar na história porquê vai ser um pouco longa, aconteceu comigo á uns dois ou três anos atrás, mas vamos lá. Era uma sexta-feira se eu não me engano. Eu sempre odiei praticar esportes, então minha mãe me obrigava a fazer karatê com meu vô para minha saúde. Eu estava saindo do karatê junto com o meu vô em mais um dia comum, até que ele decide ir comprar lanches. Eu tinha um pouco de vergonha de sair na rua com a roupa que usava no karatê(kimono), mas até aí tudo bem. Agente pediu os lanches e ficamos sentamos bem no meio da lanchonete. Tava tudo de boa, eu estava escutando aberturas de animes com meus fones de ouvido, até que meu vô me pergunta oque eu estava escutando. Eu respondi que estava escutando música de desenhos japoneses(não tenho nenhum problema com alguem saber disso). Meu vô só falou: "Legal" Aí eu pergunto se ele queria escutar(POOORQUEEE EU FIZ ISSO?????), aí começou a ficar vergonhoso. Eu tiro meus fones de ouvidos e deixo a música tocando no alto(POOORQUEEEEE???), só aí eu percebi a merda que eu tinha feito. Meu vô tem alguns problemas auditivos, AÍ ELE PEDE PRA EU COLOCAR MAIS ALTO. Eu era uma criança que não sabia dizer não, então eu obedeço e coloco o volume no máximo. Meu vô parecia estar gostando ou tentando entender, sei lá, parece que ele queria ouvir, aí eu não tive coragem de tirar. Imagina só: Vc ta no meio de uma lanchonete, NO MEIO, com uma roupa um pouco esquisita. Aí vc pega seu celular e coloca opening de anime(em japonês) no volume máximo e só depois percebe que tinha feito merda e que tem um monte de pessoas em volta de vc, vc não consegue tirar a música, vc não tem coragem de reagir, vc nem olha nas pessoas mas sente como se elas estivessem rindo de vc. Vc não consegue fazer nada e só fica com uma cara de cu olhando pra mesa. Bom, desculpa pelo drama absurdo, queria representar meu desespero, eu sei que tinha como ser pior. Pelo menos eu não conhecia ninguém da lanchonete além do meu vô, que parecia estar apreciando a música. No final o lanche chegou e agente sinplesmente levantou e levou o lanche pra casa. Quando eu entrei no carro do meu vô, meu coração foi parando de bater aos poucos. Novamente me desculpo pelo drama, obrigado por escutarem minha história, foi bem vergonhoso pra mim.
submitted by dolinpossuido to TurmaFeira [link] [comments]


2020.07.20 01:18 J_Asheley Nice parents e o salgado

Olá Lucas, possível convidado, editores, rapazes, moças, senhoras, senhores, animais e plantas que estão a ler.
Essa história aconteceu em 2018, 12/13 anos na época eu morava em uma pequena cidade em região serrana, por ser um interior, não existia ônibus público por lá, o único transporte público que existe por lá são umas vans, que funcionam mais ou menos como um ônibus funciona, a diferença é que essas vans não fazem parada, elas pegam todos os passageiros no ponto de partida (geralmente os motoristas marcam um horário de partida e todos que quiserem pegar aquela van tem que estar lá na hora marcada).
Eu precisava ir a uma clinica que ficava distante de onde eu morava, pois eu precisava fazer uma pequena cirurgia. Eu acordei cedo, minha consulta que aconteceria antes da cirurgia marcada por volta de 7:30 e 8:40, considerando que o caminho até lá era longo, acabei saindo de casa sem comer nada, mas com isso minha mãe me prometeu um lanche.
O ponto onde as vans ficavam estacionadas se encontrava na frente de uma lanchonete (uma das melhores da cidade), a van já estava com bastante passageiros acomodados, com isso eu fiquei na van e minha mãe foi na lanchonete me comprar um lanche.
No banco atrás de onde eu estava havia uma mulher com duas crianças (as duas eram bem fofas), uma menininha e um garotinho bem gorducho.
A minha mãe voltou com o meu lanche e se sentou ao meu lado, eu, sabendo que ela também não havia comido nada antes de sair, ofereci o meu lanche para ela, mas ela (como todas as mamães pelo mundo) negou. Alguns minutinhos depois ela resolveu ir comprar um lanche para si, assim saindo do carro e voltando para a lanchonete. Eu fiquei no carro com o meu lanche.
Eu estava lá bem de boas, ai a mulher que estava atrás de mim me deu um tapinha na cabeça (devido ela estar atrás de mim), tudo bem, foi mais como um empurrão. Eu me virei para olha-la e saber qual era o problema quando ela disse:
Eu fiquei tipo "???" e perguntei se ela estava me confundindo, ela disse:
Eu, como adoro crianças, ofereci o lanche para as criancinhas, ambas negaram. Eu me virei para a frente novamente, assim achando ter acabado o "conflito"; porém a senhora voltou a dar um empurrãozinho na minha cabeça. Me virei pra ela novamente. Ela disse:
Olhei para o garotinho e ele não estava nem dando bola, o moleque estava com a maior cara de sono se preparando para dormir dentro do carro.
Eu perguntei:
Ela disse:
Eu mais uma vez perguntei se o garoto queria, mais uma vez ele negou. Olhei em direção a lanchonete esperando que minha mãe chegasse e resolvesse, mas eu vi ela sentada em uma das mesinhas da lanchonete, lanchando pacientemente; decidi resolver aquele conflito sozinha.
A mulher perguntou:
Eu respondi:
Ela disse:
O menino, já de olhos fechados, disse:
Eu dei uma risadinha pois o próprio garoto a fez passar de pedinte ali.
A mulher disse mais alto:
Eu disse:
Ela me olhou com raiva, e disse:
O motorista que estava fumando ao lado da van, respondeu:
Eu fiz a primeira e única coisa que veio a minha cabeça (bem infantil até), eu passei a língua por fora do salgado, e disse:
Ela me fez uma cara feia, e um senhor que estava na van disse:
Ela ficou calada, e eu me posicionei corretamente na cadeira, minha mãe voltou para a van e seguimos viagem. Depois eu falei para a minha mãe sobre o acontecido, ela disse:
Pois é, uma nice mendiga-parent e um salgado disputado...
Essa foi a minha história, desculpa ter ficado grande, tentei ser o mais coerente possível de acordo com o que lembro. Naquela época não dei uma resposta que ela merecia porque eu era bem pequena, se pelo acaso algum dos filhos da mulher estiverem vendo esse post, eles irão saber que foi a mãe deles; afinal, quem faz briga por um salgado?
submitted by J_Asheley to TurmaFeira [link] [comments]


2020.07.16 21:46 Coming_Back_To_Life Mutantes & Malfeitores backstory de personagem

Olá novamente pessoal, um tempinho atrás eu compartilhei aqui o backstory de um personagem de Vampiro: A Máscara e como vamos recomeçar a jogar M&M novamente eu decidi compartilhar a história desse novo personagem. Só para contexto, o meu herói é chamado de Fantasma Alquimista e é focado nos poderes de Transformação e Intangibilidade. Segue a história:
Uma vila de pacifistas exilados em um vale entre duas cordilheiras.
A cada 2 anos o ciclo agricultural da vila tinha de ser interrompido. Por mais que fossem feitas diferentes formas de forragem, rica rotação das plantações, ainda assim o ciclo de empobrecimento do solo sempre chegava no seu ápice a cada dois anos, de modo que inicialmente os agricultores tinham de ficar 5 meses sem plantar nada, deixando que o solo se recuperasse apenas.
Com o tempo esse ciclo se tornou cada vez mais injusto, tornando a colheita menor, a espera maior e a esperança de dias melhores desimportante.
Sendo assim eu me coloquei a buscar entender a natureza e a tentar moldar o seu curso.
E isso se daria através da Alquimia.
Diferente de tantos outros que se puseram nesse caminho atrás de meios de obter riquezas ou da ousadia de criar homúnculos, meu intuito sempre foi apenas o de conseguir reverter a "entropia agricultural" vivida pelo meu povo.
Seria tão mais fácil se nós apenas desistíssemos e tentássemos recomeçar em um outro lugar, sem dúvidas seria. Pena isso não ser uma opção.
Nós os Maximilianos éramos conhecidos pela fúria em batalha, pela cede de sangue e alegria na morte. Porém, nem todo dia é dia, e se uma guerra em duas frontes é indesejável imagine em seis.
Destruídos e praticamente erradicados, os Maximilianos que sobreviveram A Guerra foram obrigados a jurar, por sua honra, que jamais sairiam do Vale do Remorso e que nunca mais pegariam em armas, se tornariam simples fazendeiros e viveriam desmoralizados. Seriam um monumento vivo a soberba humana. Caso um Maximiliano sequer quebrasse estas regras, todo o povo seria destruído pelos seis grandes reinos, sem exceções de consciência, culpa ou inocência.
Na minha época, quase ninguém sequer se lembrava do nome Maximiliano. Alguns poucos pergaminhos ainda restavam e a memória dos aldeões era o que existia em favor da história do nosso povo. O lado ruim de se tornar um pacifista é não poder resolver as coisas na porrada! Era o que eu ouvia vez ou outra de alguns homens da segunda geração.
Com os conhecimentos da tribo e o que a natureza podia me fornecer eu me coloquei a aperfeiçoar as minhas habilidades com relação à alquimia. Muitas falhas, muitos caminhos sem saída e ainda por cima a perda da confiança das pessoas ao meu redor, vivi por muito tempo na sombra do fracasso.
Até que um dia não mais. O meu primeiro sucesso foi mínimo aos olhos de qualquer desavisado, e sinceramente acho que só foi considerado um sucesso por mim mesmo. Sem usar calor, pressão ou sódio, consegui transformar um punhado de areia em uma pedra de vidro, de cor caramelo e quase totalmente opaca, mas que ao ser posta contra o sol se mostrou translucida o bastante para refratar as cores da luz solar. Um punhado de areia tornara-se um prisma.
Alguns meses se passaram e agora eu já conseguia fazer crescer pequenas mudas no solo que antes era infértil.
Dentro de alguns anos o problema do solo estava progredindo e o ciclo de recuperação era agora de apenas 4 meses. O problema da fome ainda existia, mas não tão grave.
Porém um novo problema surgiu, a natureza estava alinhada com os outros ciclos e com os recursos que eram gastos neles. Com os ciclos menores, passamos a não ter água o bastante para dividir entre as plantas e as pessoas.
Essa seria a minha próxima e última grande descoberta em uma imensidão de anos.
Com muitas noites em claro e muitos dias às escuras atrás de uma resposta, finalmente uma solução. Eu consegui criar um composto que quando adicionado à água do poço fazia com que a mesma dobrasse de volume!
Um efeito colateral irrelevante era que sempre que esse composto era usado, o poço aumentava em tamanho e principalmente em profundidade. Mas não havia com o que se preocupar, ainda mais que eventualmente o volume de água era tanto que o poço principal da vila chegava a transbordar e passávamos meses sem grandes preocupações.
Eventualmente algumas pessoas da vila começaram a ficar doentes, bastante anêmicas, como se as suas forças estivessem sendo drenadas.
Diante desse cenário, comecei a procurar uma cura. Mas os aldeões que apresentavam os sintomas de maneira mais grave acabavam não sobrevivendo tempo o bastante para que as possíveis curas que tentei criar pudessem ter efeito.
Tive de mudar de foco rapidamente, passando a tentar criar algo como o Elixir da Longa Vida, algo que sempre foi considerado um misticismo tolo pelos outros curandeiros da vila, e também algo que sempre considerei extremamente fora das minhas habilidades. Eu só queria mais tempo para encontrar uma cura.
Entretanto o que eu não sabia na época era que o poço de onde era retirada a água da vila havia, a algum tempo, passado a apresentar um tipo de cascalho fino e avermelhado, que hoje eu sei ter sido Argon², um tipo de mineral extremamente raro e radioativo. Na minha última tentativa de criar um elixir eu não percebi que o interior do balão de vidro com água onde seriam acrescentados os outros ingredientes estava com um leve brilho carmesim. Quando juntei todos os ingredientes estava montada a tragédia. Só me lembro de um clarão púrpura mais quente do que qualquer coisa que eu já houvesse sentido e depois disso somente o vazio e a escuridão.
Até que um dia se fez a luz. Quando eu despertei, já não havia mais vilas, vale ou cordilheiras. O meu mundo parecia não existir mais, as estradas de terras e os cavalos deram lugar às auto estradas e aos carros. Nos céus eu podia ver águias de metal que soavam como dragões sonolentos, os aviões. Já não haviam mais os reinos. Ao meu redor eu podia encontrar pessoas totalmente diferentes, como se cada uma tivesse vindo de um mundo diferente.
Com o tempo tive de me acostumar a minha nova realidade e até hoje ainda descubro coisas novas com as quais acabo tendo de me acostumar também.
De algum modo que ainda não consegui entender, recebi o dom de continuar vivendo e a liberdade de poder fazer isso como melhor entender.
Sou o último do meu povo em meio a um mundo que sequer sabe quem nós fomos, um fantasma.
Uma coisa é certa, eu tenho a responsabilidade de usar os meus poderes para o bem e fazer sempre o melhor para ajudar as pessoas da minha nova vila, o mundo. Espero que eu tenha mais sucesso do que da última vez.
submitted by Coming_Back_To_Life to rpg_brasil [link] [comments]


2020.07.10 15:40 abllha Sou a babaca por perguntar pra minha mãe se ela traiu meu pai de novo?

olá Luba, editores, gatas, papelões assassinados e leitores do reddit. vim contar essa história, mas antes, um pouco de contexto:
em 2010, eu descobri uma traição da minha mãe. eu tinha 5/6 anos e vivia jogando no celular dela, até que vi umas mensagens estranhas e contei pro meu pai, por pura curiosidade em saber sobre o que era. Lembro de uma vez que eu perguntei pra ele o que era tesão (ou tensão, porque achei que tinha lido errado) e ele perguntou como eu tinha visto aquilo. Expliquei pra ele das mensagens, mas não me lembro de como essa situação terminou. em 2012/2013, eu descobri outra conversa, mas não lembro de ter contado pro meu pai. novamente, descobri mais uma traição dela, mas dessa vez foi em 2019, quando eu tinha 14. meu celular tinha acabado a bateria e decidi jogar no dela, já que estávamos numa festa sem graça. sem querer, vi pelas notificações alguém dizendo que tava com saudades dela. comecei a tremer e a chorar no meio de todo mundo, mas eu tentei disfarçar. também vale ressaltar que meu pai sempre foi apaixonadinho por ela, mas ele não é tão fácil de conviver. vive falando como estamos sem dinheiro e reclama de tudo.
agora, sem mais enrolação, vamos pra história: na última quarta, eu fui pro trabalho e fui escovar os dentes. na sala ao lado, trabalha a melhor amiga da minha mãe e ela tava conversando com alguém. até que escuto: "tô brava com a Carls, porque ela é carente. ela me liga pra falar do amante, do marido. porque ela é uma mulher casada que trai o marido". sim, ela tava falando da minha mãe pra outra pessoa. eu comecei a passar mal e nem consegui olhar pra cara da minha mãe, mais tarde. quando ela chegou em casa, eu fui no quarto dela e perguntei se ela tava traindo meu pai de novo. foi aí que deu merda. "como assim? que história é essa que eu traí seu pai?". tive que explicar como eu soube.detalhe que ela não disse que não tava traindo. ela simplesmente ficou na defensiva. isso é um afastamento verbal, para os formados em metaforando. deu cinco minutos e ela saiu de carro, indo falar com essa amiga dela. um tempo depois, essa amiga ligou pra mim pra saber melhor de tudo. novamente, expliquei a situação e ela respondeu que eu deveria ter falado com ela primeiro. porém, do meu ponto de vista, eu deveria perguntar diretamente pra minha mãe, já que ela é minha mãe.
agora, turma e luba, fui a babaca por perguntar pra minha mãe se ela tava traindo meu pai? deveria ter falado com a mulher primeiro?
submitted by abllha to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.23 16:00 drimougui Meus White problems

Olá Luba, editores e turma, Luba por favor leia essa história com um sotaque não xenofóbico do interior de Goiás. Em 2016/2017 ganhei uma bolsa de estudos em Portugal e, como típica intercambista BR aproveitei pra fazer um mochilao de uns 15 com moedinhas contatadas, como disse, era bolsista e não rica.
Em Roma, acabei conhecendo uns amigos de uma amiga, também brasileiros, me diverti muito com eles e caminhamos por toda a cidade no meu primeiro dia lá, no segundo, fomos ver o papa. Não sou católica, mas fui pelo rolê. Depois da missa, nos separamos, eu peguei um metrô pelo Coliseu e Fórum romano. Comprei o ingresso para as duas coisas e comecei a visita pelo coliseu.
Eu tava lá andando de boas parei pra tirar uma foto.... CADÊ meu celular? Imagina o desespero dos minutos seguintes. Tentei falar com um guarda, mas ninguém falava português ou inglês. Tentei falar com uma guia italiano que falava português, mas ela só virou pra mim e disse que eu deveria ser mais cuidadosa. No meio do meu desespero, eu não conseguia falar com ninguém e ainda fiquei perdida lá dentro, aquele lugar era redondo e perfeitamente simétrico e não importava em qual direção eu fosse eu não conseguia sair dali. E aí passou uma família norte americana que tentou me ajudar, me tranquilizaram e saíram em busca da administração. Nesse meio tempo, alguém passou e me disse, por gestos, que tinha encontrado meu celular e deixado em algum lugar. Nisso o casal norte americano voltou e me levou pra ligar pra polícia, como interprete, uma pessoa que falava um espanhol precário se apresentou. Eu cheguei a falar com a polícia antes de conseguir explicar que alguém havia encontrado meu telefone e deixado em algum lugar. Quando expliquei isso, finalmente me levaram pra um lugar onde alugavam guias eletrônicos e meu celular estava lá. Parece um belo final feliz né?
Bem, tudo esse drama era por um telefone que estava sem chip europeu, sem touch e que só servia para fotos. Sim, eu gosto de fotos. Minha comunicação com o mundo nesses dias se dava com um tablet que eu tinha na época, apenas em locais com WIFI grátis. Em fim, depois desse apuro o fórum já estava fechado e eu não pude aproveitar meu ingresso, mas continuei passeando pela cidade até que choveu e tive que voltar pro hostel molhada em pelo inverno europeu. No hostel, eu doei meu ingresso pro fórum romano e descobri que meu passaporte tinha molhado e borrado a foto.
Aquele era meu último dia na cidade e eu já tinha desocupado minha cama pela manhã e não poderia nem tomar um banho. Mas o cara do hostel foi muito legal, me fez um chá e me deixou ficar por lá, na sala, até o momento em que meu ônibus por aeroporto chegasse. Meu plano anterior era “dormir” na estação de trem.
Quando finalmente cheguei no aeroporto, fui toda feliz pegar meu avião pra Paris, próximo destino. Passei minha passagem no leitor e….vermelho, tudo bem, tentei mias uma vez e… vermelho novamente. Fui tirar a dúvida com o rapaz da ryanair. Perguntei pra ele o que tinha de errado e porquê minha passagem não estava passando. Ele pegou ela, olhou e olhou e de repente encontrou o problema:
_ Its to 26, today its 27.
Exatamente, e deveria ter ido embora da cidade no dia anterior. Para piorar, o custo da passagem emergencial era de 90 euros (a passagem mais cara que eu tinha comprado até então foi 25 euros e já era o dobro da maioria).
Sentei num canto e fui pensar no que fazer. Depois de Paris meu próximo destino era Milão, então eu resolvi que iria direto para Milão de ónibus. Consegui conversar com aqueles amigos do começo da história e eles concordaram em guardar minha mochila onde estavam hospedados. Feito isso, olhei meu mapa (de papel) para a rodoviária e pensei: Posso chegar lá de a pé. E fui. Obviamente eu me perdi. Fui parar num bairro com nome da rodoviária, mas não na rodoviária. Um moço na rua me disse que eu iria ter de pegar o metrô, mas eu não precisava gastar 4 euros com um mero metrô.
Na universidade de Roma consegui internet e descobri o local exato da rodoviária. Salvei o trajeto e fui. O caminho até lá incluía um looongo caminho por uma highway com uma calçada estreita. Caminhei vários quilômetros com nada mais por perto além de carros em alta velocidade até chegar até tipo uns 50 metros da rodoviária. Mas entre eu e ela tinha um viaduto. Um viaduto sem calçada, sinal ou faixa de pedestre. Não vi como passar por ali sem morrer. Então eu voltei por todo o caminho até a estação e peguei um metrô até a rodoviária. Comprei passagem para Milão saindo as 23h.
Aproveitei que tinha comprado um passe diário do metrô e fiquei indo em todos os pontos turístico nas redondezas das estações. Lá pelo final da tarde, percebi que meu pé estava apodrecendo dentro da bota de inverno úmida (lembra da chuva e do fato que eu tinha ficado a noite toda na sala do hostel?).
O importante é que em algum momento eu comi uma bela pizza e a despeito de tudo eu resolvi que conseguiria passar pelo bairro medieval de roma e ir para o vaticano de à pé. Obvio que eu não consegui. Estava muito cansada e resolvi pegar um ônibus. Esperei o que pareceram quarenta minutos sozinha por ele, já no escuro, tudo para ver as luzes na basílica. Peguei o ônibus, ele atravessou a ponte , virou a esquina e chegamos. Sim, eu poderia ter chegado de à pé tranquilamente.
Tirei minhas fotos do vaticano, tomei um susto acha no que tinha perdido as fotos, chorei um pouco. Peguei o Metrô e voltei para o hostel dos meus amigos para recuperar minha mochila. Na estação de trem mandei mensagem para eles e fui. Cheguei e sentei na porta, ninguém. Esperei e esperei. Não podia tocar a campainha pq tecnicamente não era para as minhas malas estarem lá. Nisso, um homem começa andar calçada em frente a casa de um lado para outro. Eu abracei minhas pernas e comecei a chorar, cansada e com medo. Depois de um tempo o homem vem até mim e diz:
_Quer que eu chame uma ambulância? (Já nem me lembro em qual idioma)
Eu recusei e agradeci e fiquei mais tranquila. Os meninos no hostel finalmente viram minha mensagem vieram abrir a porta. Por sorte eles conseguiram até mesmo me fazer tomar banho e secar um pouco minhas botas com um secador de cabelo.
Voltei para rodoviária e peguem meu ônibus noturno. Eu entrei logo e levei minhas mala junto. Estava de chinelos pois não conseguia calçar as botas de tão machucados que estavam meus pés. Contrariando minhas expectativas o ônibus estava cheio. Não tinha um banco vago. E também não tinha um único italiano. Todos mundo ali parecia estar vindo de outro país e tentando a sorte. Por minha burrice em não guardar a mala tive que passar as nove horas seguintes com uma mochila pesada no colo. Mas sinto pena mesmo de quem estava por perto das minhas botas, que como podes imaginar fediam como a morte.
Cheguei em Milão pela manhã, faziam 2 graus e eu ainda de chinelo. Um rapaz que viajou no mesmo ônibus que eu até mesmo se ofereceu para me comprar um tênis, mas expliquei para e ele que não poderia calçar um. No fim deu tudo certo uma vez no hostel, dormi pelas próximas 24h.
submitted by drimougui to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.21 22:34 Erierinha Sou a babaca por não querer convidar meus familiares pra minha festa de 15 depois deles terem quase estragado o casamento da minha irmã?

Olá lubixco, editores,gatas,finados papelões, possível convidado e turma que está a ler. A história que vou contar agora começou a se desenrolar no casamento da minha segunda irmã mais velha. A minha familia (pais e irmãs) trabalham num restaurante perto da minha casa todos os dias da semana e raramente tem folga juntos, logo não visitamos muito a casa de meus avós, que fica a 1 hora da minha casa de carro. Mas então, durante feriados (natal,ano novo) sempre íamos para a casa dela passar a noite, era uma tradição, porém lá pelos últimos anos antes do casamento (que aconteceu em 2018) nós não conseguíamos mais ir, já que estávamos trabalhando para poder pagar o casamento, já que era a primeira das filhas que iria se casar. E foi aí que começaram as fofocas, a minha tia , vou chamar de Kars , a Kars começou a dizer para a minha avó que nós inventávamos motivos para não ir e que na verdade não nos importávamos com eles de verdade já que raramente íamos até a casa deles. Aí passou um tempo e faltava dois meses para o casamento, minha irmã que nesse tempo todo tinha ignorado os ataques gratuitos da Kars, perdeu um dia de serviço e foi junto com meu cunhado na casa da minha avó levar o convite. Quando chegaram lá minha avó nem lhes tratou com educação, não ficou alegre nem tocada de sua primeira neta se casar. Minha irmã ficou arrasada, quase desistiu do casamento com medo de que a família por parte de mãe não fossem, ela e meu cunhado gostavam muito da minha avó e aquilo magoou eles. Ela nem queria mandar convite para a Kars mas a minha mãe a obrigou para não causar mais confusão. E chegou o casamento, eles compareceram, mas ficaram com cara fechada, não parabenizaram minha irmã, nem tiraram foto com ela no altar. O casamento foi em setembro e nesse ano passamos o natal e ano novo na casa da família do meu cunhado. Kars nunca pediu desculpas e eles não se falam até hoje, no começo desse ano o meu avô ligou pedindo que fossemos ao seu aniversário, e por gostar muito dele e ele ter ficado do nosso lado se desculpando pela atitude da Kars e de minha avó nós fomos e comemoramos juntos. Agora em agosto é o meu aniversário de 15, minha família decidiu fazer uma festa por eu ser a caçula e por ter auxiliado a minha irmã emocionalmente durante esse tempo, quando ela vê a filmagem do casamento ela as vezes chora ao lembrar daquela época. Eu gostava bastante da Kars e a atitude dela foi um choque pra mim, tanto que uma vez após o casamento meu pai e eu fomos novamente na casa dos meus avós com minha outra tia e eu explodi com ela já que ela estava falando mal da minha irmã bem na minha frente, meus outros tio se dividiram, alguns acreditaram nela e se mantém afastado da gente e outros estão do nosso lado. Minha avó quase não conversa conosco quando vamos lá, desde o casamento nunca dormimos mais naquela casa como costumávamos fazer. Eu não quero convidá-los já que eles magoaram a minha irmã e a mim, mas minha mãe acha que o certo é convidá-los para parar com a briga. Sou a babaca ?
submitted by Erierinha to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.21 07:09 Mary_Vi Sou a babaca por não perdoar meu pai e mim mesma?

Olá Luba, editores, gatas, turma, papelões. Eu não gosto de lembrar disso mas lá vai. Bom, tudo começou há uns dois anos atrás. Eu estava de boa num domingo a noite quando minha mãe pediu para colocar a gaiola das calopsitas pra dentro de casa pra elas não ficarem com frio, enquanto meu pai estava dormindo num colchão na sala(minha casa é um pouco pequena então a mesa de refeições fica na sala tbm, e entre a mesa e uns armários e entre eles um estreito corredor q leva ao meu quarto). Decidi colocar a gaiola no corredor e peguei a gaiola pra levá-la (ela deve pesar quase 1kg e só tem uma alça pra carregar) quando fui pular o colchão do meu pai minha perna falhou e sem querer pisei no pé dele, instintivamente ele chutou minha perna, coloquei a gaiola no lugar e comecei a chorar de dor enquanto minha mãe perguntava o pq disso(o chute foi mt forte, minha mãe ficou impressionada por não ter quebrado minha perna) ela me abraçou xingando o meu pai dizendo "pra quê isso? Podia ter quebrado alguma coisa, e no hospital oq vamos falar pro médico?" Enquanto ele respondia "foi instinto, e se fosse uma cobra?","como seria uma cobra belo? Tu tais em casa não na roça"( o apelido dele é belo, e não tem nada haver com o nome verdadeiro). Não sei oq deu em mim provavelmente raiva, tristeza ou dor eu gritei "Se eu soubesse que ia ficar assim faria de propósito", ele começou a gritar pedido pra ir pra cima e minha mãe me defendendo, meu irmão entrou no meio pedindo calma com as mãos pra traz sinalizando que não quer briga, e meu pai foi intimidar ele mesmo com aquele sinal, minha mãe foi separar os dois mas meu pai empurrou ela pra cima do sofá. No meu instinto de proteger ela gritei "NÃO BATE NA MINHA MÃE"(podia ser nova mas luto takawondo, que ensina auto defesa, e na hora eu estava com muita adrenalina). Meu pai furioso fechou a porta de vidro com muita força que quebrou algumas partes e dizendo " Você acha q essa lutinha sua vai te ajudar?E na minha casa eu que mando,posso fazer oq quero" e ele se deitou novamente. No meu quarto meu irmão começo a fazer uma mochila de roupa "eu vou embora, toda vez É ELE QUE MANDA NA CASA, mãe me deixa que me viro ,vou pra casa da minha noiva, alugo um apartamento, qualquer coisa menos aqui" nesse momento desabei "é tudo culpa minha, se ej não existisse não teria acontecido isso, maninho não ia embora e mãe estaria bem", acho q minha crise comoveu ele e falou "calma,eu não vou pra lugar nenhum se vc para de chorar, fico por vc" minha mãe tbm me acalmou um pouco e ela decidiu dormir no meu quarto com medo do meu pai. No dia seguinte pra minha sorte minha minha van não pode me levar para a escola e tive que pedir para o meu pai pra me levar de carro,mesmo com receio(aproveitando que ele ia trabalhar tbm). Antes de sairmos ele me deu 4 reais e falou"fique sabendo q não estou te comprando até pq estou indo embora -ele me mostrou o porta malas cheio com as coisas dele- e nem peço perdão" eu coloquei o dinheiro na carteira dele sem ele perceber,pois não estava afim de ter algo dele. Quando chegei na minha sala eu desabei novamente e minhas amigas tentaram me acalmar. Minha mãe (com magia materna) conseguiu nos juntar dnv mas por dentro não sinto a msm coisa pelo meu pai e não consigo perdoar ele. E nem me perdoar por ter causado essa confusão. Esse foi apenas um resumo doq aconteceu de vdd. E não foi a última coisa que aconteceu com meu pai. Caso queiram posto os outros acontecimentos. Bjs, <8
submitted by Mary_Vi to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.18 11:15 gass220809 "pai vc prefere seu namorado do que Seu filho"

Olá Luba, editores, possível convidado, gatas e você que está a ler. Isso aconteceu comigo mais ou menos em março.
Meu pai ele tem um namorado (Vamos chamar ele de Carls) q tipo sempre se intromete na minha vida e quer opinar em tudo eu tipo tolerei ele durante um ano até que deu a merda desse dia, lá estava eu pleno me arrumando pra ir no petshop até q meu pai manda eu lavar a louça aí tipo eu fui lá tranquilamente e lavei a louça só deixei uma panela que meu pai tinha dito pra n lavar prq ele tinha ciúmes e tal (tinha louça pra caramba) até que o carls chega e fala pra mim lavar sendo q meu pai tinha dito pra n lavar, eu falei que não, q eu não podia aí. O Carls começou a falar que eu era preguiçoso e tals e não sei oq, sq tipo eu já tava acostumado ent eu relevei e fui terminar de me arrumar né, quando eu termino eu vou pro carro e fico esperando os dois. Quando o meu pai entra ele já vem falando merda pra mim, eu novamente relevei prq já tava acostumado em seguida vem o Carls falando merda também e adivinha eu novamente relevei, a gente já tava no meio do caminho quando ele começa a me xingar de preguiçoso, de incoveniente, de burro e chegou até a falar do meu futuro (tipo oq q tem haver tlgd) aí meu pai pegou a pilha do Carls e começou a falar merda pra mim também, eu tipo queto no meu canto até que o Carls chega e fala pra mim: "Você é um merda nunca vai ser alguém importante no mundo seu incompetente" eu achando que meu pai ia me defender ele vira e fala pra mim: "Ele está certo você não vai ser nada na vida" aí eu surtei, já comecei a me exaltar ent falei o seguinte: "Carls fica quieto que você não tem nada haver com isso, isso é entre mim e meu pai" aí a peste do Carls vira pra mim e grita: "O que você disse moleque, sem respeito" (aí vem um monte de xingamentos queria n preciso citar) eu fiquei quieto chorando no banco do carro enquanto eles só gritavam e me xingavam. Isso não parou até a gente chegar no petshop, foi quando eles desceram e foram comprar as coisas pra minha cachorra (foi aí que eu mais chorei) quando eles voltaram a gente foi pra casa quieto, assim que a gente chegou os dois foram pra cozinha e eu fiquei no carro chorando mais. Passou um tempo meu pai veio até o carro e disse: "Gustavo sai do carro que eu vou emprestar pro Carls voltar pra casa" aí eu virei com os olhos bem inchados e vermelhos e disse: "Você vai emprestar seu carro pra ele?" Aí veio meu pai tentando me convencer a descer e eu parado no banco, até que ele subiu e pegou uma cinta quando ele desceu falou pra mim descer do carro e é claro que eu não desci ent ele começou a me bater tipo MT, ei ele. Depois de uns 6 minutos me batendo ele virou e disse: "Não vai descer? Ent eu vou te bater com a fivela" meu pai começou a me machucar de vdd foi quando eu levantei sai correndo, abri o portão de casa e sai andando. Quando eu tô quase no final da rua meu pai grita de casa: "Volta pra casa agora, você não vai pra casa da sua mãe prq se for ela vai ter um grande problema na empresa" (os dois tem uma empresa juntos eles são tipo sócios) aí eu viro de volta e falo "A onde já se viu o pai bater no filho por conta de um namorado, você prefere seu namorado do que seu filho, nunca mais eu piso o pé nessa casa" Ai vem aql bate boca até que eu me viro e vou embora, aí vc pensa: acabou por aí né? Não kkkk
Eu passei um tempinho andando até que cheguei na casa de um amigo meu (vamos chamar ele de Carlinhos)quando eu grito pra ele abrir, até que ele abre pra mim e entrar... Eu em prantos entro, eu fico lá até a noite quando meu pai liga pro cara falando que vai prender ele. Eu vou embora no caso de madrugada pego um Uber e vou pra casa da minha mãe, chegando lá eu explico a história e ela vira e fala que eu que to errado, aí agora eu não sei se to errado ou certo. Essa foi minha breve experiência horrível kkkk bjs Luba <3
PS: Deis dessa treta nunca mais falei com o meu pai
submitted by gass220809 to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.09 23:20 lauraabusch De melhor amigo à inimigo. - com prints.

De melhor amigo à inimigo. - com prints.
Olá Luba e turma! (não darei oi aos papelões because todos mortos e convidado nunca tem:). A história é realmente longa, tentarei resumir o máximo possível.
Bom, eu sou paulista e tenho 14 anos e, há uns 2 anos, eu ganhei um melhor amigo (que chamarei de Carls). Eu e Carls nos dávamos muito bem! Éramos da mesma sala, inseparáveis, ríamos muito juntos. Até que, em alguns meses, já em março de 2019, ele começou a tomar atitudes que incomodavam a mim e a amigas próximas. Carls passou a ser grosso sem necessidade e a falar de mal das próprias amigas, mas como não era comigo, preferi ficar quieta e evitar intrigas.
Só para contextualizar, algumas semanas depois irí­amos numa festa de outro amigo meu (o Farls), então estavam organizando tudo num grupo de WhatsApp, no qual os convidados também estavam. Vamos para abril, uma sexta-feira. Eu e algumas colegas, estávamos numa creche (fazendo trabalho voluntário da escola) e, de noite, iríamos no shopping encontrar mais dezenas de amigos (incluindo Farls e Carls).
Já voltando da creche, naquele grupo do wpp, o Farls se mostrava indeciso sobre aquela festa, já que não estava acostumado a fazer e isso estava confundindo muitos dos convidados, então decidi me pronunciar lá. Disse que era melhor ele já organizar tudo e avisar a todos como funcionaria, pois já estávamos próximos do evento e quase nada pronto. Alguns minutos depois, comecei a receber mensagens de Carls e Farls me ofendendo no grupo mesmo. Dizendo que eu era inconveniente, chata, grossa, citando acontecimento passados... (detalhe: no grupo tinham mais de 60 pessoas e muitas eu não conhecia). Apenas saí do grupo e fiquei na minha. Aquilo realmente me magoou. Mesmo assim, mais tarde, minhas amigas me convenceram a ir no shopping.
Chegando lá, como era sexta-feira, sempre tinham muitos adolescentes em uma praça em frente ao shopping. Todas as vezes que eu passava perto de Farls e Carls, eles gritavam meu nome me chamando de babaca, ridícula, entre outros... ignorei por muitas horas e, na hora de ir embora, entrei no carro chorando e não me segurei, mandei milhares de áudios para o Carls, eu estava muito estressada. Discutimos por dias no wpp sobre tudo dos últimos meses e ficamos meses sem nos falar. Mas, durante esses meses, ele espalhou boatos meus, falou mal de mim para todas as minhas amigas (seguem os prints abaixo) e me olhava com desprezo. Eu ignorava.
Em agosto, ele tomou coragem para me pedir desculpas pessoalmente e eu aceitei, voltamos a ser melhores amigos com o tempo novamente. Mas, já em outubro, ele voltou ter essas atitudes escrotas de novo. Como humilhar uma AMIGA que tinha postado um vídeo cantando em sua rede social, dizendo que tinha ficado horrí­vel e que ela não tinha talento (essa amiga chamarei de Tarls). A história se repetia e, como de costume, eu não deixei barato.
No dia seguinte a essa humilhação com a Tarls, teríamos a comemoração do dia dos mortos na escola. Todos foram maquiados, fizemos cartazes e levamos comidas também (isso não vem ao caso). Já no fim da manhã, perto da saída, eu ainda não tinha falado com o Carls, ele sabia que eu estava incomodada e o porque também. Tarls estava brava com uma amiga pois, mesmo depois dos xingamentos de Carls que la recebeu, essa amiga continuava de bem com ele (irônico, não?). Então, uma discussão entre elas começou ali no pátio da escola mesmo, eu estava na frente delas apenas escutando e Carls com seu grupinho, pouco atrás.
Eu, percebendo que tudo aquilo era por causa do Carls e já cansada de todos esses meses ter passado por humilhações da parte dele, me intrometi na briga e comecei a dirigir minha palavra à ele. Eu comecei a gritar com ele no meio do pátio, consequentemente, a chorar tambem. Parecia que eu tava segurando isso ha anos. Então acabei parando na diretoria com a Tarls (que explicou toda a situação desde abril) e o diretor me entendeu, não houveram consequências. Mas para o Carls tiveram poucas, não sei quais.
Em janeiro deste ano, veio ele novamente me pedir desculpas, via wpp. Não aceitei e desde então não conversamos e nem pretendemos voltar a conversar! Mas vejo que, aparentemente, ele realmente está disposto a mudar desta vez. Ele ainda corre atrás da minha amizade.
Então Luba e turma... deveria eu dar outra chance à ele?
https://preview.redd.it/qf9pj31nby351.jpg?width=1364&format=pjpg&auto=webp&s=3f08978b02b179c55ef3cd7464c707b210375856
submitted by lauraabusch to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.06 07:10 SrJasper Primeira história lubisco, n sabia se devia contar ou n, mas lá vai

Olá Luba, editores, gatas e todo mundo que está lendo/ouvindo isso. Vou contar sobre um episódio da minha que eu chamo carinhosamente de: Vingança é um prato realmente saboroso. Por sinal, essa história é uma Am I the Asshole? Minha historia começa cmg no 1º ano do EM, quando eu tinha meus 16 anos, eu tinha um grupinho de amigos bem seleto, eu costumo ser muito reservado, dentre eles, dois amigos eram: Nicolas, um amigo que eu tinha desde de que eu tinha uns 8 anos; Nicole, uma amiga que eu conheci no 1º ano, ela era uma menina muito bonita e “dava em cima” de mim (pelo menos era oq ela me dizia, na minha cabeça, não tinha nada de diferente do tratamento dela para comigo doq o tratamento dela para com outras pessoas, mas td bem tb) O meu grupinho era formado por umas 7 pessoas, sendo que todas foram sendo add por mim, pelo Nicolas e por João meu 3º amigo (que sempre foi e sempre será meu melhor amigo), nós 3 eramos amigos desde o prézinho. João adicionou um garoto chamado Gabriel lá pelo 8º ano do EF, e ele e Nicolas add 3 meninas ao grupo, sendo uma delas, Nicole. No 1º ano, todas as 3 meninas queriam ficar com o Nicolas, que é muito bonito, para minha infelicidade. No 3º ano, eu percebi que Nicole, que sempre foi a mais bonita do grupo e que eu até que teria uma quedinha anos antes se eu me preocupasse cm isso, estava dando em cima de mim em particular. Ela queria voltar da escola sozinha cmg, ela ficava tentando puxar assunto no wpp, ela me chamava para ir na casa dela, e td mais. Ela tava tentando tanto que até um cara lerdo como eu percebeu. Então eventualmente, nós ficamos, e começamos a namorar. Por sinal, Nicolas ficou com uma menina do nosso gp tb e já tinha ficado com Nicole, mas n liguei muito pra isso. Durante 1 ano e meio, a minha vida namorando Nicole era um sonho, ela era bonita, atenciosa, pensava em mim, conversavamos sobre coisas muito legais e etc. Mas, ao final do 18º mês, ela começou a ficar fria, não ligava muito mais pra mim e n me dava satisfação de nada que estava fazendo, queria ficar saindo com nossos amigos (o que não é um problema), mas tinha a constante sensação de que ela e Nicolas ficavam flertando, mas logo pensava que isso só podia ser coisa da minha cabeça, que a namorada de nicolas tbm estranharia e viria falar cmg caso pensasse como eu. Isso me preocupou, pois ela não era assim, eu não entendia o que estava acontecendo, mas queria consertar as coisas, caso fosse um problema meu. A decadência do nosso relacionamento durou por uns 4 meses, e nós não conseguiamos terminar. Se por um lado nós dois percebemos o que estava acontecendo, nós dois queriamos voltar as como tudo era antes desse período. No período em que nosso relacionamento estava se arrastando, nós dois já estávamos na faculdade, em cidades diferentes, mas próximos o suficiente para nos vermos todos os fim de semana. Então, um belo dia, eu resolvi fazer uma surpresa para ela, iria vê-la numa sexta (que normalmente é um dia em que ela não tinha aula, mas eu tinha, então não podia vê-la), resolvi matar uma aula e ir lá mais cedo. Comprei flores, e chocolate. Quando eu cheguei em seu prédio, o carro de Nicolas (que ainda namorava a mesma menina do nosso grupo) estava lá. Achei muito estranho, pq seu carro estava alí?? Minha cabeça começou a pensar nas piores coisas possíveis, mas tentei me manter calmo. O porteiro já me conhecia, me deixou subir sem que telefonasse para ela. Ao chegar lá, abri a porta o mais silenciosamente possível (tbm tinha uma cópia da chave), e vi os sapatos de Nicolas no lugar dos sapatos. Meu coração começou a bater muito forte, não sabia o que fazer nem como reagir caso eles estivessem fazendo algo, minha vontade era só de ir embora e fingir que nada disso tinha acontecido. Mas eu precisava ver o que estava acontecendo, chegando mais perto, eu ouvia os piores barulhos que eu já tinha ouvido, eu ouvia a cama arrastando, ouvia seus gemidos, como ela costumava fazer pra mim, mas ela n estava comigo. Então eu abro a porta, e para minha surpresa, eles estavam cometendo o pecado da luxúria enquanto quebravam o mandamento de não cobiçar o parceiro do próximo. Eles conseguiram me ouvir entrando no quarto e então não lembro direito do q houve, mas eu me sentia tão atordoado que não sabia nem dizer o que era real e oq não era. Mas lembro dos dois chorando e pedindo desculpas, vestidos apenas dos lençóis, na minha frente. Lembro de ir embora tbm, n falei nada, não fiz nada. Mas acho que minha expressão de completo repulsa e desprezo já tinha sido o suficiente. Só que não. Eu fui embora e por 6 meses eu não falei com nenhum dos dois, eu simplesmente não queria saber deles, por mim, se morressem seria o melhor que poderiam fazer. Inclusive eu acabei ficando com a, então, ex de nicolas, só pra que ele ficasse triste mesmo, mas acho que não adiantou. Após os 4 meses, eu decidi que ver os dois arrependidos não era o suficiente, eu precisava de mais, então montei um perfil (meu mesmo) para que Nicole ficasse com ciúmes ou seila, queria que ela sentisse algo por mim vendo as minhas fotos, eu estava sempre bem arrumado, algumas fotos com garotas bem bonitas que eu nem mesmo ficava, mas eu sabia que ela veria. Por 2 meses eu fui meticulosamente planejando como faria minha vingança, e então, quando tinha 6 meses do ocorrido, eu mandei uma solicitação para seguir ela no insta. E, como planejado, ela me seguiu de volta. Ela me mandou uma mensagem perguntando o por que se eu ter pedido pra seguir ela, eu disse que já tinha passado muito tempo, que tratar a situação do jeito que eu tratei só me fazia mal, e eu não queria mais isso pra minha vida. Nós continuamos trocando mensagens, descobri que ela estava namorando Nicolas, descobri que eles estavam morando juntos. E nós conversamos bastante, eu dava umas flertadas tbm, como dizer que eu sentia saudades as vezes (e ela falava que também sentia), que eu queria que as coisas tivessem sido diferentes (e ela tbm falava), que ela ainda era muito bonita (e ela tbm falava). Quando eu me senti um pouco mais confortável, comecei a falar sobre nicolas, falava mal, mas de um jeito que não parecia que era mal, perguntando se ele tinha melhorado aspectos que minha amiga sempre reclamava quando estavam juntos. Como se ele era frio com ela como era com minha amiga, como se ele ficava sem responder ela, como se ele ficava saindo com amigos em festas sem avisar. Visivelmente ele ainda fazia algumas coisas com ela, e eu fazia questão de sempre lembrá-la disso, mas sem ser escroto, fazia como um amigo que queria confortá-la. Quando eu senti que estávamos muito amiguinhos, eu a chamei pra sair, e ela aceitou. Eu me vesti o melhor que eu pude, coloquei meu melhor perfume, e fui. E ela estava linda, me senti super a vontade. Dei em cima dela pra caramba, olhava pra ela enquanto sorria e ela correspondia com sorrisos tímidos, fiz questão de ficar o tempo todo mantendo contato físico e ela parecia querer mais. E quando ela se sentia triste, falando sobre o que aconteceu, eu puxava outro assunto, falava que já estava tudo bem e que o tempo curava tudo, que a vida tinha coisas mais felizes para celebrar do que remoer momentos como aqueles. Nós acabamos indo no cinema e nós nos beijamos. Por umas duas semanas, nós continuamos assim. Ela me dizia que iria terminar com Nicolas, mas que estava penasndo em como fazer isso sem machucá-lo (ela estava claramente gostando de fazer aquilo escondido e até que eu a colocasse em um xeque, ela n faria nada, o que era bom pra mim) nós dois zuavamos Nicolas, como ela idiota e n a tratava com o devido respeito. Usei essas duas semanas para anotar a agenda deles, e vi quando eles se encontravam toda semana. Todo sábado ela ia pra casa dela, em torno de 2 horas da tarde. Sabendo disso, 1:30 eu estava lá, tomei cuidado para esconder meu carro para que ele n encontrasse. Assim que eu cheguei na casa, ela me recebeu meio preocupada, disse que Nicolas estaria lá a qualquer momento. Eu comecei a beijar ela, eu sabia que ela estava com muita vontade, já tinhamos trocados fotos intimas e td mais, e nessas duas semanas, nós n fizemos nada, por que, assim, eu saberia que ela não iria querer esperar. Comecei a beijar ela e ela começou a se derreter, ao mesmo tempo que tentava mostrar preocupação por Nicolas. Eu peguei o celular dela, verifiquei que ela o havia chamado novamente pouco antes de eu chegar (ela havia feito), então coloquei o celular dela no modo avião, e enviei uma mensagem para ele dizendo que ela não estava bem e que era melhor que ele n fosse aquele dia. Ela consentiu sem perceber que a mensagem não havia sido enviada. E em 20 minutos que nós estavamos fazendo coisas +18 cuidadosamente para que o fogo não se apagasse. Nicolas chegou e viu o que estavamos fazendo. Os dois começaram a chorar e eu tive um dos momentos mais satisfatórios da minha vida. Eles não conseguiam dizer nada com nada, apenas ficavam chorando e soluçando. Eu fiquei lá o máximo que eu consegui desfrutando a situação sem que ficasse muito na cara que eu estava gostando daquilo. Fui embora sem me despedir, bloqueie os dois de tudo, a única coisa que restou deles em mim, foi a satisfatória memória de seus rostos cobertos por lágrimas, a doce vingança que, sem arrependimentos, planejei por tanto tempo. Essa foi minha história lubisco, sei que fui um cuzão no meio dessa história, mas eu não me arrependo de nada. Um beijo e um abraço 3>.
submitted by SrJasper to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.06 02:23 dianajsouza Seria ela uma psicopata?

Olá Luba , Editores, gatas, Personagem de papelão e turma que está a ver.
Quero compartilhar essa historia para analisarmos juntos ;)
Vamos lá, estou separada faz pouco mais de 2 anos e tenho um filho de 4 anos.
Um tempo atrás no comecinho do ano meu amigo se separou e se mudou para um apt e me chamou para ir pra lá. Eu não queria ir nem a pau mas ele ficou insistindo e eu acabei indo .
Ficamos la conversando e comendo pizza com mais outras duas amigas dele.
Depois de um tempo pedi um Uber p voltar p casa.
No dia seguinte abri o APP happn de relacionamento e comecei a olhar lá e acabei curtindo um cara bem interessante que eu tinha cruzado o caminho na noite anterior quando fui p casa desse amigo meu.
Começamos a conversar MUITOOOOOOOOO ( tipo uns dois dias antes de realmente no conhecer pessoalmente).
Começamos a conversar lá pelas 19 horas e acabamos umas 4 da manha, no dia seguinte conversamos o dia todo pela cam do cel.
Nos conhecemos no dia seguinte, ele veio aqui em casa assistir um netflix e nos demos muito bem , tipo muito mesmo, tipo muito mesmooooooo, Digamos que ( desculpa Luba, sei que nao acredita em Signos massss tá ) ele é de escorpião e eu tb entao quem entende sabe rsrsr.
em pouco mais de 1 semana ele me pediu em namoro, vamos fazer 2 meses essa semana . ( sim, quebramos a quarentena hehehehehehe )
Ele sempre me contou absolutamente sobre tudo em relação a vida dele e suas ex parceiras e uma em especial que era mais recente e que ele conhece a muitosss anos .
Eu sempre fiquei com um pé atrás com a historia dessa ex namorada por que ele sempre me falava que ela iria vir atrás dele hora ou outra e eu ficava, será ????
Até que um dia ele pediu um Ifood aqui p casa e quando ele foi buscar a comida lá fora advinhem quem estava passando de carro bem devagarinho na hora encarando ele ????
Quando ele entra ele me conta que a ex estava passando de carro bem na hora, eu estava na cozinha com o cara que estava arrumando a minha geladeira, eu já fiquei um pouco nervosa ( nao de brava, mas sabem como ??). Nisso em uns 5 min a sobrinha dele falou que a ex tinha postado algo no Whats sobre uma música de sei lá quem que falava sobre a pessoa virar homem .
Ai eu falei pra ele, Liga pra ela, liga pra sua ex , resolve a situação, fala que tu ta feliz que tem alguém , que deseja felicidades pra ela e que acabou de x. Liga ve o que ela quer e resolve esse assunto pra ser um assunto resolvido .
Ai ele foi para o carro e ficou lá conversando com ela por cam por cerca de uns 20 min sei lá .
Quando ele voltou ele me deu um resumo e vou lhes dar um resumo .
Ela falou assim ...
--Não vai namorar a ex de um amigo meu em ( dizendo que ela era amiga do meu ex marido)
Ela sabia onde eu morava, o nome do meu filho , onde eu trabalhava, qual era o numero do meu telefone, o nome do meu ex marido, da namorada dele, sabia que eu estava alugando um quarto aqui no meu apt e ainda comentou que ele nao deveria ficar comigo por que eu estava alugando um quarto logo eu era pobre e ele iria me sustentar ( sendo que meu custo de vida máximo mensal é de 2k e o dela é de 14k segundo ele e ele ajudava com pelo menos metade dos custo dela incluindo as escolas particulares dos filhos dela mas enfim cada um com seus problemas )
Nisso eu fiquei pensando , como raios essa mulher sabe tanta coisa sobre mim ??????
Perguntei para o meu ex marido se ele conhecia essa menina ja que ela disse que era amiga dele, meu ex marido tinha perdido a mãe dele fazia 2 dias e ele me mandou uma mensagem copiado do Whats dele, ela mandando os pêsames pra ele. Ele disse que nao conhecia ela nao mas que ela tinha mandado essa mensagem pra ele . Ou seja , ela usou da morte da mae do meu ex uma desculpa para uma aproximação sabe se lá pra que.
Ai fui ver como ela sabia que eu estava alugando um quarto já que eu havia postado em um site disso e nao tinha dados nenhum meu e nem como ela saber que era eu, ai no meu facebook eu estava em um grupo sobre aluguel de quartos etc entrei nesse grupo e digitei meu nome e vi todas as minhas postagens ou comentários e tinha 1 que eu havia comentado que estava alugando a muito tempo atrás ( acredito eu que nao tem como ela saber sobre isso sem ser assim , sem ela entrar nos grupos que eu frequento no facebook, pesquisar meu nome e todos os meus comentários.
Ela ficou puta por que disse que começamos a namorar assim que eles terminaram por que eu erroneamente coloquei no meu face que começamos a namorar 1 mes antes do real início.
Ela disse pra ele que eu era bonita e que cantava muito bem ( sou cantora) entao provavelmente ela estava me stalkeando via insta tb já que ele me falou que tinha um fake dela que era tall e eu ja tinha visto em algum lugar esse nome de insta, ai fui ver se me seguia ou se eu estava seguindo e nada, ai fui ver quem tinha visto meus histories e estava la o fake dela.
Eu bloqueei meu facebook, meu insta, e como meu ex mandou a conversa dela eu adc ela no meu cel e vi que realmente a foto dela apareceu entao provavelmente ela tinha mesmo o meu numero de tel. eu bloqueei ela e assim ela está.
Resolvido o assunto deu dois dias ela mandou uma mensagem gigante para o meu namorado falando que bom que ele tinha me encontrado e que eu realmente parecia perfeita segundo tudo que ele disse sobre mim p ela , e que ele era isso e aquilo e bla bla la , que ela vai seguir a diante que nao vai mais procurar ele. Ele falou ok obrigada e boa sorte. Ela falou pra vc tb . e fim bloqueou ela e acabou.
ATÉ QUANDO ???
OBS: Meu namorado nao conhecia o seu canal Luba e hj assistimos juntos sempre que tem vídeo novo, Então estaremos assistindo caso tu grave então...
Bjo amor vc é a melhor coisa que me aconteceu nos últimos anos mesmo com essas loucuras todas heheheh
Galera é isso , será que ela vai procurar ele novamente? será que acabou ? será que ela é normal ou devo me preocupar ?
Bjos <30
submitted by dianajsouza to TurmaFeira [link] [comments]


2020.05.28 14:45 _camizinhaa Sou babaca por querer toda a herança/bens do meu pai? (AITA)

Olá Luba, editores, gatas, (im)possível convidado, tudo mais que eu posso dar oi e turma que está a ver. Como nordestina há 16 anos, eu posso falar... Luba, para de tentar fazer nosso sotaque, por favor. Desculpa pelo tamanho, resumi o máximo possível. Enfim, dia 11/05, infelizmente perdi meu pai para essa terrível doença que se espalhou pelo mundo, minha mãe e minha irmã ficaram extremamente abaladas, o que me fez ter que "superar" o luto bem mais rápido, para poder cuidar delas. O que não foi tão difícil, ainda dói muito, por não ter sentido ele normalmente, mas minha irmã mais velha e minha mãe precisavam ver que não tinham que se preocupar comigo e lidarem com o próprio luto. Minha relação com meu pai nunca foi tão forte quanto a da minha irmã, pelo fato dos meus pais terem se separado quando tinha apenas 5 anos e minha irmã 10, mas do final do ano passado para cá, estava aos poucos melhorando e eu verdadeiramente estava, depois de muito tempo, feliz, minha irmã por outro lado o via como um herói da vida real desde pequena, por ter passado e vívido mais tempo com ele. Quando essa tragédia aconteceu, minha irmã ficou sem chão, passou o resto da semana inteira dopada, ia dormir chorando e acordava berrando, até hoje se ela escutar alguma música que lembre ele ou veja alguma coisa que traga de volta a sua memória, ela sofre e caso for muito pesado, o choro retorna e ela precisa de remédio para se acalmar novamente. Na noite do ocorrido, ligamos para nossa madrasta, dando palavras de conforto, apesar do quão difícil era para minha irmã fazer isso, falando que ela fazia parte da família apesar do acontecimento, afinal, ela estava nas nossas vidas há tempos também. Minha madrasta estava desolada, minha mãe falou que ela desmaiou e tudo no hospital (minha mãe esteve com meu pai nos momentos do nascimento do motivo para viver e no motivo da sua ida), já que como minha mãe trabalhava lá, acompanhou tudo de perto e deu a notícia. Minha madrasta recebeu todas as palavras e as retribuiu falando o mesmo. Na manhã seguinte, falei para minha mãe resolver o quanto antes a questão dos bens (minha irmã queria o carro dele da maneira que está, para manter tudo do jeitinho dele) e contratar um advogado, ela mandou uma mensagem para minha madrasta, perguntando se ela estava bem e falando apenas do carro, pedindo para ela deixar para minha irmã, não tocou em mais nenhum assunto, ela demorou a responder, disse apenas que estava se recuperando e que elas veriam essa questão em breve, achei estranho, mas não comentei nada, afinal ela tinha acabado de perder o marido, continuei a cuidar da minha irmã e deixei minha mãe resolver tudo. Esse foi o último dia que minha madrasta nos contatou. Se passaram alguns dias e minha madrasta parou de dar notícias, comecei a me estressar com a situação e voltei a falar para minha mãe desenrolar essa história, ela desconversou de novo, dizendo que ela deveria está se recuperando ainda e eu voltei a não tocar no assunto, minha irmã ainda estava mal e não quis que ela tivesse mais motivo para sofrer. Uma semana e alguns dias depois e nada da minha madrasta. Ela parou de atender, parou de responder e visualizar no Whatsapp, o telefone sempre dava desligado e se não tivesse desligado, ela mesma desligava, não atendia nem respondia eu, minha irmã ou minha mãe. Eu estava sinceramente ficando muito revoltada com toda situação, ainda mais porquê eu e minha irmã sabíamos que a família da minha madrasta não é lá a das melhores por coisas que aconteceram no passado que comprometeram bastante o caráter deles para nós e meu pai pensava o mesmo, estavamos com medo dela se desfazer das coisas dele ou alguma coisa pior. O pensamento dela vendendo ou fazendo qualquer outra coisa com o carro do meu pai, que era o único pedido a minha irmã, fez meu sangue subir e me descontrolou. Eu não conseguia mais ver ela sofrendo com a dúvida. Depois de 2 semanas, minha mãe enfim me escutou e contratou a advogada, no acordo eu falei que queria tudo, 100% de qualquer coisa que ele tenha posse para mim e para minha irmã, que já era o que eu queria desde o início, mas deixei para lá esse desejo por, acho que amor, pela minha madrasta que cultivei durante todos os anos que ela esteve presente na minha vida com meu pai, mas depois de quase 3 semanas sem notícias e ela causando ainda mais sofrimento para a minha irmã, todos meus sentimentos por ela morreram, falei que queria tudo, menos a casa que eles moravam, por isso ser meio que "cruel" demais. A advogada entrou com um processo reivindicando tudo e agora estamos esperando para ver o que vai acontecer*. *nota: O processo demorou um pouco para andar no início, pois minha madrasta fez obstrução do atestado de óbito e minha mãe, por mais que trabalhasse no hospital, não poderia ter acesso a ele e não também sabíamos o endereço dele (eu sei, isso é difícil de acreditar, mas meu pai tinha se mudado recentemente e é muito longe de onde moro). Agora sabemos, mas ainda assim é bem complicado irmos, por ser mais de 30 minitos de carro para irmos sem ter certeza de nada, se ela está lá ou não, e o carro da minha mãe está na oficina. Ele não tinha outros filhos, apenas a esposa. Sou a babaca por querer tudo que meu pai possa ter e querer que nada fique para minha madrasta, com exceção da casa deles? Beijitos da Terra da Luz, vulgo Ceará Lubisco Fiquem em casa (quem puder) e usem máscara :) OI DANI VAI TOMAR BANHO
View Poll
submitted by _camizinhaa to TurmaFeira [link] [comments]


2020.05.27 05:24 netotoso2015 O EM tenta levar meu bebê porque sou um pai inapto que causa um ferimento na cabeça do meu filho ao nascer.

Olá, desculpe por qualquer erro. Isso aconteceu alguns anos atrás. Eu pensei em compartilhar como lembranças deste evento um retorno para mim enquanto meu filho está recebendo exames de sua cabeça hoje cedo. Espero que esta seja a página certa para postar isso.

História: Meu filho nasceu, o médico o puxou com muita força, deixando sua cabeça deformada, eles até tentaram escondê-la sob um chapéu, porque não queriam nos estressar por ser um parto difícil. Quando a parteira viu a cabeça dele, ela rapidamente saiu da sala e ouvi gritos. Os médicos disseram que tudo ficará bem, que voltará ao normal. 3 anos depois, ele ainda estava com dor. Levou 2 anos e meio para ser levado a sério. (minha parteira não estava lá durante o parto devido ao acidente de carro de seu filho)

Então, vamos à história. Meu filho com 2 meses de idade é esse ponto. Minha irmã queria comprar material escolar no shopping. Pensei por que não, é um bom dia para dirigir uma hora até o shopping. Estamos no shopping, nos divertindo. Eu precisava mudar o bebê. A irmã não queria ir para o quarto dos pais comigo porque ela disse que é apenas para os pais e que uma criança de 13 anos seria estranha. Então ela esperou em um assento do lado de fora.

Coloquei-o na mesa de trocar a roupa, ele tirou o chapéu e rapidamente o coloquei de novo. Mas eu estava prestes a fazer isso. Ouvi um grito, eu pensando no que aconteceu, alguém largou seu filho, para notar uma mulher perto de mim, olhando horrorizada para mim e meu filho.

Em: o que é isso?

Eu: um bebê

Em: NÃO, ISSO ESTÁ NA CABEÇA

Eu: um chapéu?

Em: Você é estúpido, sob o chapéu

Eu: ah, isso, um caroço causado por lesão no nascimento.

Em: então você tentou prejudicar o cérebro do seu filho,

Eu: não, isso ...
Em tentar agarrá-lo, eu dou um tapa na mão dela, digo, não toque nele. Então ela tentou novamente. Eu a empurro com meu braço. Ela agiu como se eu estivesse tentando matá-la ou algo assim, porque ela estava gritando como se estivesse machucada e chorando. Eu tento sair. Ela me bloqueia.

Eu: mova, estou saindo

Em: não, esse é o meu bebê, você não pode cuidar dele, eu aceito.

Eu olhando para o filho dela que ainda está em cima da mesa, tentando rolar. Um pouco longe de onde ela estava me bloqueando. "Bem, você deve cuidar do seu próprio filho, apontar para o filho dele, pois ele também rolou do trocador". Ela pega seu filho pouco antes de passar. Mas me culpou por isso. Um segurança apareceu,

SG: o que está acontecendo aqui?

Eu: ela ...

Em, grita, ela pegou meu bebê e ela o machucou.

Sg: sra. É aquele bebê ou você está mentindo para mim, você será banido se estiver mentindo.

Em: ela roubou e causou danos cerebrais, então eu tomo

SG: Eu pensei que você disse que o bebê era seu. E se foi seu bebê, por que você não tem um carrinho de bebê duplo? A criança é menino ou menina?

Em tenta agarrá-lo novamente com raiva. Mas sg agarrar o braço dela. "Eu não faria isso se fosse você". Em cospe nele. Ele pediu apoio.

SG: todos sabemos que não é seu bebê, olhe lá em cima, é uma câmera de segurança. Gritando que ele é um pervertido porque ele está na sala dos pais e tem uma câmera.

Eles a levaram embora, mas ela não queria desistir de sua luta. Ela estava gritando e chutando. Eu acho que ela fez algum dano.

Depois que toda essa bagunça acabou, conversei com o sargento, dei a ele meu contato, caso a polícia precisasse me controlar, deixe-me seguir meu caminho. Minha irmã pergunta o que aconteceu. Eu disse a ela quando estávamos saindo. Vi eles sendo colocados em um carro da polícia, tudo o que você podia ouvir era gritar.

Desculpe por post longo. Espero que todos estejam tendo um bom dia.

Não ouviu nada da polícia. Mas ouvi no noticiário que uma senhora tentou sequestrar um bebê em um shopping. Então, eu tenho certeza que era dela que eles estavam falando. Havia outras mães no quarto dos pais, mas todos apenas assistiram, não ajudaram.
submitted by netotoso2015 to u/netotoso2015 [link] [comments]


2020.04.21 22:49 ZMiguelR MINIGAMES - Sugestão de Novo Minigame #2 - Carbon (Drift)

MINIGAMES - Sugestão de Novo Minigame #2 - Carbon (Drift)
Olá a todos! Esta será a 2ª sugestão de minigame para a nova versão e é o modo de Drift.
Como poderão perceber pelo nome do mapa, esta ideia originou do jogo NFS Carbon que saiu em 2006 e vem dar continuidade ao minigame do Hot Pursuit.
Este mapa foi iniciado por volta de 2014, mas na altura ficou por terminar. Felizmente conseguimos encontrar o ficheiro dele num disco rígido e terminá-lo.

Algumas prints do mapa:
https://preview.redd.it/p6nrnvay98u41.png?width=1366&format=png&auto=webp&s=55df4279cd4b5297fb65df7e0e420e160c452f11
https://preview.redd.it/9kebp9c2a8u41.png?width=1366&format=png&auto=webp&s=b8be8ddaaa337be9196e174d73935fa881213b28
https://preview.redd.it/k98y82w4a8u41.png?width=1366&format=png&auto=webp&s=01c85834e3198a0c4961651adc4856810fa42935
https://preview.redd.it/pwyjz5f6a8u41.png?width=1366&format=png&auto=webp&s=183039b541509954b17cf4740005bc72dd70e361
https://preview.redd.it/meaipz98a8u41.png?width=1366&format=png&auto=webp&s=ea3f661de3e87b9c271b74d0f5d592194d846094
https://preview.redd.it/uxvkf16aa8u41.png?width=1366&format=png&auto=webp&s=bfe26d01f086b1110d3f4b37ce512d2e51a2fb01
https://preview.redd.it/ol9sgpraa8u41.png?width=1366&format=png&auto=webp&s=66394609d66fee1019e332992e88c2ae5bb10f5e
Decidimos escolher as zonas “The Big Ear” e “The Sherman Dam” do GTA OFF porque são as áreas mais utilizadas pelos servidores de drift, e porque eram as que nos faziam mais lembrar o jogo.
O mapa foi decorado de forma a ficar o mais realista possível. Colocámos luzes amarelas pela pista, postes de luz branca ao longo do mapa, várias árvores e pedras, barreiras cinzentas do ínicio ao fim, sinais de sinalização de curvas apertadas, barreiras mais pequenas nas zonas de precipicio, entre outras coisas.
No geral é uma ideia idêntica à que existe nos minigames Canyon, mas mais detalhada e com um modo diferente.

Vídeo de uma corrida no NFS Carbon:
https://www.youtube.com/watch?v=eJ8drq0mS_s

Exemplo de modo drift no samp:
https://www.youtube.com/watch?v=cwNTUNjnnws

De nada adianta um bom mapa sem um bom script de drift, logo, deixamos aqui esta lista do que é mais importante a ter em conta no seu desenvolvimento:
  • Aparecer os pontos bem à vista na tela;
  • Ter um contador do total de pontos no lado;
  • Quando um jogador bate, perde todos os pontos (0:54 no vídeo de exemplo)
  • Não facilitar demasiado o drift, porque senão vai dar para fazer em retas e burlar o sistema (a ideia é só funcionar nas curvas então é necessário ver o melhor ângulo);
  • Se o jogador usar nitro nos drifts, recebe um bonus no momento por isso;
  • Se um jogador atingir uma determinada velocidade nas retas, recebe um bónus por isso;
  • O mapa tem cerca de 20 curvas e na zona da barragem é possível fazer alguns bons combos de drift. Também seria bom dar um bónus no final da partida para quem fizer pelo menos 18 drifts com um minimo de X pontos cada por exemplo.

Outros pontos importantes no desenvolvimento do minigame:
  • A corrida terá um tempo limite de 2 minutos. Isto para evitar que alguém fique driftando non-stop no final para ganhar pontos. Este tempo foi calculado fazendo uma corrida sem nitro (1:35) e adicionámos mais 25 segundos para possíveis batidas.
  • Se você terminar a corrida antes do tempo limite, fica aguardando o tempo para saber os resultados finais;
  • Poderá ser criada uma penalização de x pontos por segundo após a 1ª pessoa passar a meta;
  • Nitro infinito;
  • Colisão com os outros jogadores desligada durante toda a corrida;
  • Lataria a 1000 e se explodir não termina a corrida;
  • /sos indisponível – se cair no precipicio já era;
  • Atenção à colocação dos cps na barragem para os jogadores não poderem ir reto.

Alguns detalhes:
Rumores na internet dizem que o NFS Carbon foi baseado no filme Velozes e Furiosos: Tokyo Drift. Realmente a última corrida do filme é muito idêntica ao vídeo que deixei mais acima. Verdade ou não, achámos engraçado replicar algumas cenas do filme ao longo do mapa, conforme poderão ver nas prints abaixo.
https://preview.redd.it/i8m8e812b8u41.png?width=1366&format=png&auto=webp&s=e64f25db3f7c2691a158174e9603bc7258302586
https://preview.redd.it/dm7ece58b8u41.png?width=1366&format=png&auto=webp&s=0b4e3ad8286a0618d46ed7a756ecb624bb6c4fcd
Na 1ª print é o suposto carro do Drift King (DK) após capotar. Do lado seria bom colocar um pedestre com o ID 208 por exemplo. Tentámos colocar um ZR capotado para imitar o Nissan dele mas o samp corrige a sua rotação.
Na 2ª print são os carros do Twinkie, Kamata (chefe da Yakuza) e do Sean. As cores deles têm de ser colocadas novamente no samp. Também seria bom colocar do lado os pedestres IDS 6, 216, 227 e 23.
Além disso, colocámos ainda carros com pedestres aleatórios ao longo do mapa para dar o efeito de que eles estão gravando a corrida tal como no filme.
Todos estes pedestres terão de ser colocados novamente no samp, porque os do mta desaparecem.

Twinkie
Sean
DK
Neela
Kamata

Veículos:
Elegy, Flash, Jester, Stratum, Sultan e Uranus.
Quem utilizar o Elegy recebe um bónus de X no final da corrida (este bónus só pode ser calculado conforme o script de drift, então não conseguimos dar um valor fixo). Este bónus também tem de estar à vista em cima do Elegy na altura de escolher os veículos.
Exemplo de um vídeo de drift de Elegy:
https://www.youtube.com/watch?v=SrAbD8FKK3I

Tempo e clima:
Dark Clouds
01:00 para obter o máximo de proveito das luzes e da cor mais acizentada das barreiras.

Créditos:
Mapa de Warllen/ZMiguelR
Ideia de Warllen/ZMiguelR

Download do mapa:
https://ufile.io/1al2mg2z
submitted by ZMiguelR to brazucas [link] [comments]


2020.04.19 02:28 ZMiguelR MINIGAMES - Sugestão de Novo Minigame - Terminal Bash (CTF)

MINIGAMES - Sugestão de Novo Minigame - Terminal Bash (CTF)
Olá a todos! De forma a tentar ajudar a reviver o servidor, decidi voltar a fazer os tópicos de sugestão de alguns minigames terminados à alguns anos.
Esse é o 1º e é o modo Capture the Flag. Toda a gente conhece o conceito desse modo. Ele funciona como nos antigos minigames "O Bagulho" e "No Limite", em que você tem de capturar algo da equipe adversária e trazer para a sua base para entregar, sem que a equipe adversária tenha o seu. Este aqui não é diferente, a novidade é que é feito dentro de veículos.

Um pouco sobre este modo:
Este CTF dentro de veículos começou a aparecer no MTA no ínicio de 2013, e hoje já não se encontra em muitos lugares. No MTA já não há quase nenhum, e no Samp penso que já não exista.
Vídeo demonstrando o modo original:
https://www.youtube.com/watch?v=rPjBYOsGUWY

  • Os mapas para este modo costumam ser feitos de maneira a que uma parte dele seja exatamente igual à outra, para ser equilibrado.
  • Quando começa o mapa, ambas as equipas chegam a meio dele ao mesmo tempo.
  • O veículo utilizado tem de ter uma boa aceleração e colisão alta para ser mais fácil de perder HP ao chocarem uns com os outros, porque a única maneira de parar o adversário é batendo nele.
  • O mapa tem de ser apertado para facilitar a colisão.

Sobre o mapa a ser sugerido:
Tentámos seguir todos os conceitos mencionados acima na realização deste mapa, fugimos apenas a um, o de deixar o mapa igual para ambos os lados. Para fazer isso teríamos de criar um mapa totalmente do 0, e provavelmente ia ficar feio e chato, então alterámos um pouco esse critério. De qualquer forma tentámos fazer o mais equilibrado possível.

✓ Veículo:
Queríamos escolher um veículo com os critérios mencionados acima mas que ainda não tivesse sido utilizado nos Minigames, a solução foi o ZR350.

✓ Spawns (o ponto vermelho é onde deve ficar a bandeira):
Spawn da Equipa Vermelha
Spawn da Equipa Azul

✓ Nitro:
Tem de existir um local onde você pode pegar nitro. Depois de alguém pegar, 10 segundos dá respawn. Quem já pegou nitro, só pode pegar novamente depois de morrer.
Pickup de Nitro

✓ Carro Especial:
Alguns mapas costumavam ter um spawn secreto de outro veículo. Normalmente é sempre algo grande como um Onibus para defender a Bandeira. O mapa já tem bastantes coisas que atrapalham, então colocámos um veículo diferente. Procurámos carros parecidos com o ZR, que tivessem uma ligeira vantagem. O resultado foi o Blista. Como podem ver abaixo, ele é mais leve, o que o torna mais fácil de controlar, tem uma aceleração praticamente igual e aguenta um pouco melhor as pancadas (collision damage multiplier).
https://preview.redd.it/naa7cts01ot41.png?width=921&format=png&auto=webp&s=6917219d1d7a1ce01dd36506a4360aaeeadff7c6
  • É claro que para o conseguir, vai ter de se esforçar um pouco. Colocámos vários barris à volta do local onde pega ele (assinalado a vermelho abaixo)
  • Quando pegar o carro, ele virá com 1500 de hp.
  • Um jogador só pode pegar ele 1x por jogo, se morrer não pode mais.
  • O carro dá respawn passado 30 segundos de alguém pegar.
https://preview.redd.it/hta742wd1ot41.png?width=1366&format=png&auto=webp&s=9de7ad8ea9782d404c06688b522ead63902c97be
Spawn do Blista

Mais prints do mapa:
https://preview.redd.it/okxvssfl0ot41.png?width=1366&format=png&auto=webp&s=d52419cf5a6ed447f1ceed1dff7d33072a32b2f0
https://preview.redd.it/nor621gl0ot41.png?width=1366&format=png&auto=webp&s=fe51540af909c8dae9b6b4455879f90405f4f9c5
https://preview.redd.it/2q8bxrfl0ot41.png?width=1366&format=png&auto=webp&s=aee95c5343e188aa7f569f69c5187600813226ab
https://preview.redd.it/wzle45gl0ot41.png?width=1366&format=png&auto=webp&s=f4d24e6562c8a10f0ab2a53ad3d8fa7a199b1ee8
https://preview.redd.it/7tp1vvfl0ot41.png?width=1366&format=png&auto=webp&s=cd9d2044f8a19bc04415e7f8a7ee6d7037d92e4d
https://preview.redd.it/ek87dbgl0ot41.png?width=1366&format=png&auto=webp&s=5e12c2389c03d415e8ba00795cff306f1c358a03
https://preview.redd.it/lj8irufl0ot41.png?width=1366&format=png&auto=webp&s=888dfbdeb02eef9569b2f960f2a70d0ac30f75dd
https://preview.redd.it/q3hq4xfl0ot41.png?width=1366&format=png&auto=webp&s=704439b989a0ca8f974030e932f1a88391fab1e5

Script das Bandeiras:
  • O spawn de cada bandeira terá um CP e um Market por cima dele.
  • Quando um jogador apanha a bandeira, aparece uma mensagem no chat e fica com ela em cima do carro.
  • Quando um jogador perde a bandeira adversária, ela fica no chão durante 10 segundos, e passado esse tempo volta para o spawn. Caso algum jogador da equipa da bandeira passe por cima dela, também volta para o spawn.
  • O jogador só pode entregar a bandeira adversária, caso a sua esteja na base.
  • Quando uma bandeira volta para a base, impedir que o jogador adversário a possa pegar durante 3 segundos, apenas para que caso alguém queira fazer 1 ponto, não haja ninguém de camp em cima do cp.
https://preview.redd.it/4v2gzulk1ot41.png?width=380&format=png&auto=webp&s=dc1ed81121b5df4020b5480ec0c621f10c9c2c04
https://preview.redd.it/zghjzxlk1ot41.png?width=368&format=png&auto=webp&s=68d84bec195b9ad4cca1ab33e88a23b880f273e5

Mais informações:
  • É um derby com respawn, se morrer nasce de volta na base.
  • Se sair do veículo morre automaticamente.
  • Assinalar os locais das bandeiras no Mini-mapa.
  • Fazer um chat para ambas as equipas.
  • Os barris e botijas de gás devem dar respawn 15 segundos depois de explodirem.
  • Os pregos devem funcionar e furar os pneus de quem passar neles.
  • Acaba o minigame antes do tempo caso uma equipe faça 3 pontos.
  • Dar respawn nos vidros que são partidos passado 30 segundos.
  • Colocador um marcador de pontos do lado.

Skins:
1ª sugestão
Airport Worker (team vermelho)
Airport Guard (team azul)

2ª Sugestão
Equipa Vermelha
Equipa Azul

Tempo:
7 minutos parece razoável.

Créditos:
Mapa de Warllen
Ideia de Warllen/ZMiguelR

Download do mapa (já convertido para o samp):
https://ufile.io/wnxfqhbk
submitted by ZMiguelR to brazucas [link] [comments]


2020.01.14 22:17 darthvader008 Como ser um Bosta na vida S2

Bom, primeiramente... Olá a todos os leitores, obrigado por tirar um tempinho de suas vidas para ler algo sem graça de alguém mais sem graça ainda!
Bom, sou um Jovem senhor de 28 anos (recém completados) moro em uma cidade turística, cheio de mulheres bonitas, nem sempre morei aqui, mas vamos ao que interessa. apesar dos meus 28 anos, só tive 3 parceiras sexuais ( em nenhuma cheguei ao orgasmo kkk irônico, eu sei) das três parceiras sexuais...
The first one: Prostituta em uma cidade vizinha, tava muito escuro no quarto, ela era muito baixinha e a mão dela parecia a mão de uma anã (confesso que me deu um certo nojo, desculpa a todos os anões, eu tenho 1,90m de altura) não foi um sexo bom por vários motivos
1- Ela é prostituta, paguei 150 reais pra perder a virgindade aos 25 anos de idade '-' pqp. 2- O rancor de mim mesmo por passar por aquilo, foi degradante. 3- A ressaca moral no outro dia foi terrível, se eu pudesse eu queria minha virgindade de volta.
A segunda: Uma senhora que foi no meu trabalho pedir meu número para meu colega de trabalho (eu o amaldiçoou até hoje por ter dado meu número) ela é uma velha que queria uma relação duradoura, eu desde o começo nunca quis nada com ela, mas eu sou tão pateticamente tímido que não tinha coragem de dizer à ela, ela queria casar e tudo, com ela também não cheguei ao orgasmo, passamos a noite conversando e no outro dia não mandei uma mensagem sequer e dei block nela no whatsapp. não era o que eu queria, fiquei novamente com o rancor de mim mesmo e nesse tempo eu namorava com uma moça do país de gales (relacionamento a distância) fiquei ainda pior por ter traído a Galesa A terceira: uma vez um rapaz foi no meu trabalho e estava me contando sobre uma mulher que mandava nudes, a mulher tinha seus 41 (e eu 26) ela gorda baixa e morena, bem morena, o sexo foi horrível de várias formas, mas culpo principalmente por ela não poder fazer as posições que eu queria fazer kkkk me arrependo também por ter ido lá, também dei block e nunca mais vi.
Minha vida amorosa é bem patética, todas as mulheres que posso dizer que foram "minhas namoradas" foram de relacionamentos à distância: 1- Aseel ( moça muçulmana linda que mora na Palestina) separamos porque eu sou pobre e não posso ir pra lá 2- Brandi (americana de Indianapolis) só comecei um relacionamento com ela por pena, devo admitir, ela se sentia sozinha 3- Annalise (a Galesa que citei antes) muito linda, nos separamos porque ela é linda e eu um ciumento chato que nunca poderia ir pra gales por falta de dinheiro. 4- Huda (Egípcia linda linda kawaii linda linda linda, muçulmana linda, já falei que ela é linda?) Essa foi antes da Annalise, nos relacionamos por mais de 2 anos, sinceramente nunca amei alguém assim antes, por ela eu me converti ao ISLAM, por ela eu faria tudo mesmo, não só porque ela era linda com ou sem Hijab, mas sim porque ela é tão meiga, fofa, simpaticamente perfeita e maravilhosa, a nossa separação veio porque obviamente a distância... eu mentia muito pra ela sobre muitas coisas, só pra não deixar ela perder o interesse por mim, mas mesmo se eu dissesse a verdade ela ainda me amaria, eu sei disso, tanto que depois que nos separamos eu disse muitas coisas e ainda assim ela me respeitava e falou ainda que me amava, que até moraria debaixo da ponte comigo se fosse o jeito e a separação não foi devido ao casamento arranjado que a mãe dela arrumou pra ela, coração partido em milhares, mas também não esperava que ela ficasse comigo pra sempre no telefone, espero que ela esteja feliz 5- Ana (A única brasileira da lista) não tenho nem o que falar dela, estamos atualmente ainda juntos, ela como a Annalise tem uma filha (ambas as filhas se chamam Laura) amo muito, mas amo de paixão essa, ela mora longe do estado que eu moro, ela é linda, ela é meiga, gostosa, perfeita, maravilhosa, a primeira brasileira em quem eu pude dizer que tenho paixão e ela tem por mim, a primeira brasileira a querer estar comigo, estamos ainda juntos nem sei porque, nós nos falamos muito pela parte da manhã, quando estou trabalhando, porque a tarde o marido dela chega '=' ... Exatamente isso, ela é casa ainda com o pai da filha dela, ela alega não gostar mais dele e tudo, eu ajudo ela de todas as formas possíveis, ah como eu amo essa garota, ela quer que eu vá para o estado em que ela mora para nos conhecermos, mas ela já diz que vai querer ficar comigo pra sempre, eu amo demais ela... mas além do marido dela, há ainda os problemas devido as minhas mentiras... algumas delas... eu disse que tenho carro (disse antes de ter, agora eu tenho) nem tenho habilitação, eu sou diabético e em 2 anos nunca disse pra ela, eu tenho emprego, sou frentista de um posto, nunca disse a ela, falei que trabalho com outra coisa, disse pra ela que eu moro só, mas na verdade moro com toda minha família, irmãs, sobrinhas, irmão, mãe e durmo no mesmo quarto que minha mãe (patético né? calma que ainda fica pior) um dos motivos que me fazem ficar como estou é o fato de talvez o pessoal não se dar bem sem mim, pois dou 100% do meu salário pra minha mãe, ela paga as contas, compras as coisas, eu trabalho e fico na internet, não tenho amigos ou vida social, sou feio pra xuxu. sempre que falo sobre sair de casa vem aquelas chantagens emocional, a tristeza de deixar minha mãe (que tá inteirona, não tá velhinha, tem só 52) Eu penso comigo, será que a Carol ainda me aceitaria se eu dissesse a verdade? as vezes me sinto horrível por mentir pra ela, me sinto um lixo por dizer que vou pra lá, mesmo não podendo ir ou nem sei se é porque não quero, eu me odeio por fazer ela querer alguém como eu.
Um pouco sobre minha vida além do que eu já falei, quando eu tinha 19 descobri que tinha diabetes, fiquei em coma por 3 dias e tomo insulina 2x ao dia, sou pobre, pago aluguel, mas não é tão miserável minha vida agora quanto era antes.
eu realmente quero a brasileira na minha vida, apesar de eu nunca querer ter filhos, eu quero estar com ela e a filha dela e criar como se fosse minha, não sei se como adulto responsável pela casa eu me daria bem, já que só fico em casa e não faço nada além de sair pra trabalhar, aos 19 anos eu fazia ciências contábeis, fiz dois anos e me mudei para o centro-oeste (morava no norte)
gostaria de alguns conselhos realmente efetivos, não quero me relacionar com ninguém que não seja a moça que já tenho relacionamento a distância, que comparado as outras, não vou gastar dinheiro com passaporte e visto. recentemente fiz vestibular pra ADM, o resultado sai no próximo dia 20 de janeiro
Mais sobre mim: Sou ou fui inteligente, sempre gostei de estudar, mas por preguiça (acredito eu) dei uma parada, assisto muito anime (animação japonesa muitas vezes baseadas em mangás) mesmo sendo um adulto de quase 30, meus amigos de verdade moram no norte, eu nunca bebi nem fumei... não, eu não sou religioso, sou ateu desde os 16, não tenho costume de ficar chorando, fico mais me masturbando pra aliviar a pressão de ser um ser humano patético. Na maior parte do tempo me sinto um inútil e um desperdício de oxigênio, acho que sou um mentiroso, mentia (ainda minto) sobre estar cursando licenciatura em química para o pessoal do meu trabalho, se bem que frentista é tudo fdp, então não importa.
PS: depois de digitar isso, percebo que minha vida é uma bosta por culpa exclusivamente minha, affs.
Obrigado novamente a você que leu, espero que fique bem.
submitted by darthvader008 to desabafos [link] [comments]


Movida Aluguel de Carros está contratando Motorista de Van ...